quinta-feira, 28 de abril de 2011

Para Rir


Sutiã japonês

Um japonês, vai comprar um sutiã para sua esposa, a vendedora começa a mostrar os modelos, mas o japonês diz que eram muito grandes, então a vendedora pergunta:
- Os seios de sua mulher são do tamanho de uma melancia?!
- No!
- Do tamanho de um melão?
- No!
- Do tamanho de uma maça?
- No!
- Do tamanho de um ovo?
- Sim!
A moça traz o sutiã mas o japonês diz:
- Ainda é grande né!
- Mas o senhor não pediu do tamanho de um ovo?
- Sim, mas ovo frito né!

***

Acidente
- Doutor, sou a esposa do Zé, que sofreu um acidente; como ele está?
- Bem, da cintura para baixo ele não teve nem um arranhão.
- Puxa, que alegria. E da cintura para cima?
- Não sei, ainda não trouxeram essa parte.

***

Pesadelo

Um pai vai ao quarto do filho para lhe dar boa noite e repara que o filho está tendo um pesadelo. O pai acorda-o e pergunta-lhe se ele está bem.
O filho responde que está com medo porque sonhou que a tia Susana tinha morrido. O pai garante que tia Susana está muito bem e manda-o dormir de novo
No dia seguinte a tia Susana morre.
Uma semana depois, o homem volta ao quarto do filho, que está novamente tendo pesadelo, e desta vez diz que sonhou que o avô tinha morrido.
No dia seguinte o avô morre.
Na outra semana, o homem vai dar boa noite ao filho e nota que ele está novamente tendo pesadelo. Desta vez sonhou que o pai tinha morrido...O pai garante que está muito bem e manda-o dormir de novo.
No dia seguinte ele está apavorado. Tem certeza de que vai morrer.
Sai pro trabalho e dirige com o maior cuidado. Não almoça com medo de veneno; evita as pessoas, com medo de ser assassinado...
Ao voltar pra casa, diz pra esposa:
- Meu Deus... Tive o pior dia da minha vida!
E ela responde:
- É parece que hoje o diabo anda à solta, imagina que o nosso encanador morreu atropelado aqui na rua!
Conclusão: Há momentos na vida em que ser corno não é um problema, é um alívio.

Pedido

Uma jornalista da CNN ouviu falar de um judeu muito velhinho que ia todo dia ao Muro das Lamentações para rezar, duas vezes por dia, e lá ficava por muito tempo. Decidiu verificar. Foi para o Muro e lá estava ele, andando trôpego, em direção ao local sagrado. Observou-o rezando por uns 45 minutos, quando ele resolveu sair, vagarosamente, apoiado em sua bengala. Aproximou-se para a entrevista.
- Desculpe-me, senhor, sou Rebecca Smith, da CNN.
Qual o seu nome?
- Morris Feldman - respondeu ele.
- Senhor, há quanto tempo o senhor vem ao Muro orar?
- Bem, há uns 60 anos.
- 60 anos! Isso é incrível! O que o senhor pede?
- Peço que os cristãos, os judeus e os mulçumanos vivam em paz. Peço que todas as guerras e todo o ódio terminem. Peço que as crianças cresçam em segurança e se tornem adultos responsáveis.
Peço por amor entre os homens.
- E como o senhor se sente, pedindo isso por 60 anos?
- Me sinto como se estivesse falando com uma parede...
Texto: Triboladas – foto: Divulgação 
Programa Intervalo no Esporte  (18:00 as 19:00 hrs) – Radio Cidade – www.cidade104fm.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário