terça-feira, 24 de outubro de 2017

Mulher é presa por envolvimento do caso do menino encontrado em Cascavel



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: BANDA B Imagem: Divulgação


O menino encontrado há 14 dias em Cascavel, no oeste do estado, pode ser vítima de tráfico de crianças. A informação foi revelada nesta terça-feira (24) pelo Núcleo de Proteção de Crianças e Adolescentes Vítimas de Crimes (Nucria). De acordo com a delegada Raissa Vargas Scariot, há suspeitas de que Maria Conceição Queiroz, conhecida como Maria Paraguaia, possa ser a intermediadora de adoções ilegais.
“Ao longo das investigações, percebemos que não houve abandono e sim que essa criança teria sido trazida do Paraguai para a adoção ilegal. Identificamos uma mulher como sendo a intermediadora da negociação e na casa dela encontramos uma menina, outra criança de origem paraguaia, que estaria aqui para adoção”, disse a delegada.
Segundo a delegada, a investigação avançou após a divulgação da foto do pequeno, principalmente com informações de que o caso não se trataria de um abandono de incapaz.
Ambas as crianças, de origem paraguaia, estão acolhidas pelo Conselho Tutelar. Maria Paraguaia foi detida em flagrante, uma vez que a menina que seria destinada para adoção ilegal estava com ela no momento da abordagem policial.
Como o caso é de tráfico internacional de crianças, o caso foi encaminhado à Polícia Federal.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário