terça-feira, 24 de outubro de 2017

Acusado de matar massoterapeuta é condenado a 20 anos de prisão



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: RÁDIO ESPERANÇA Imagem: Divulgação


O juiz da 2ª Vara Criminal de Ponta Grossa, André Schafranski, condenou Kevin Ferreira de Paiva, acusado de matar o massoterapeuta Sandro Murilo Pedrozo em junho de 2017, a 20 anos de prisão em regime fechado. A sentença foi saiu nesta terça-feira (24). As informações são do Portal aRede.
Kevin foi condenado pelo crime de latrocínio – roubo seguido de morte. No dia 18 de junho de 2017, por volta das 6 horas, na Rua Alfredo Santana, ele foi flagrado por câmeras de segurança roubando o celular do massoterapeuta e o agredindo na sequência.
De acordo com o advogado contratado pela família da vítima, Fernando Madureira, Kevin reduziu a impossibilidade de resistência por conta da violência exercida por socos, chutes e pisões desferidos na cabeça de Sandro – o massoterapeuta chegou a ser socorrido e levado ao Hospital Bom Jesus, mas morreu dias depois.
As imagens mostram que Kevin caminhava com a vítima pela via pública quando a surpreendeu com um soco na região da face. A vítima caiu ao chão, momento em que o acusado roubou o aparelho celular e, mesmo assim, voltou para agredir Sandro. “A agressão teve especial brutalidade uma vez que o acusado pisou na cabeça da vítima por mais de 10 vezes, inclusive quando ela já estava inconsciente, conforme imagens das câmeras de segurança de uma residência próxima ao local do crime”, garante Madureira.
O advogado ainda esclareceu que o crime de latrocínio (roubo seguido de morte), não foi a júri popular por se tratar de crime contra o patrimônio. Entretanto o delito é considerado hediondo, com pena compreendida entre 20 a 30 anos de reclusão, devendo ser cumprida inicialmente em regime fechado.
Recurso
Apesar da condenação de 20 anos em regime fechado, o advogado que representa a família da vítima acredita que a pena aplicada pelo juiz foi branda. Ele afirmou que vai recorrer à decisão para aumentar a pena imposta ao réu. Para o advogado, o elevado grau de violência praticado contra a vítima é o motivo pelo qual a pena deveria ser maior.


OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário