quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Bebê é retirado do seu velório suspeito de estar vivo em Piraí do Sul



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: Afonso Verner (A Rede) Imagem: Divulgação


O velório de Mateus Yuri, de apenas 3 meses de idade, acabou na Delegacia de Polícia de Piraí do Sul, cidade na região dos Campos Gerais. O garoto deu entrada no Hospital Santo Antonio por volta das 18h de ontem (27) depois de, segundo os pais, soluçar e parar de respirar – a criança entrou em óbito minutos depois. A morte do menino foi motivo de discórdia entre a família do bebê e a equipe médica do Hospital.
De acordo com Antonio Albino Biscaia, avô do menino, Mateus estava “quente” durante o velório. “Os dedinhos dele estavam quentes e ele estava vermelho. Nós levamos o menino correndo pro Hospital na esperança dele estar vivo”, contou Antônio.
A criança foi retirada às pressas do velório e levada ao Hospital por volta das 23h. De acordo com Sidcley Milléo, diretor clínico do Hospital Santo Antonio, a criança já chegou e voltou ao local em óbito. “Já quando os pais trouxeram o menino aqui pela primeira vez, a criança estava morta. Alguém resolveu falar que o bebê estava quente no velório, mas todo o procedimento médico foi feito normalmente e a morte da criança foi, mais uma vez, confirmada”, comentou Milléo.
Diante da confusão de informações sobre o caso, a Polícia foi chamada pela equipe do Hospital. O velório do garoto foi interrompido e o corpo de Mateus foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Ponta Grossa.
O delegado Jairo Luiz Duarte de Camargo, responsável pela investigação do caso, disse apenas que o laudo do IML poderá determinar a causa da morte de Mateus – o corpo do garoto deve ser liberado até às 17h dessa quinta-feira (28). Depois que o IML termine o laudo da morte do menino, o delegado deve dar continuidade ao inquérito que investiga o caso.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário