sábado, 23 de dezembro de 2017

Verdade ou mentira - Criatura meio humana com 4 seios e cabeça de peixe



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: E-FARSA Imagem: Divulgação


Imagens compartilhadas nas redes sociais mostram uma criatura humanoide com 4 seios, cabeça e cauda de peixe! Seria uma sereia?
As fotos e o vídeo da estranha criatura apareceram nas redes sociais na primeira semana de dezembro de 2017 e foi bastante compartilhada. Nela podemos ver um ser estranho, com formas humanas misturas as de um peixe! No torso, o bicho possui 4 seios e uma enorme barriga, enquanto que sua cabeça se assemelha a de um peixe.
A criatura, que está sendo chamada de “sereia” nas redes sociais, parece ainda respirar, como podemos ver no vídeo, mas será que isso é verdade mesmo?
Será que esse animal foi capturado por pescadores em alto mar?    
Em primeiro lugar, a versão afirmando que esse animal teria sido pescado por um grupo de amigos e estava aguardando na praia à espera de identificação é falsa, visto que a criatura parece estar em exposição em uma área envolta com vidro.
Além disso, podemos ver também que há cabos ligados à caixa desse bicho, o que pode ser um indício de que ele pode ser um boneco ou algo assim:
A verdade mesmo é que, como você já deve ter imaginado, a suposta sereia é uma escultura feita por um artista birmanês (ou “mianmarês”) que explicou que a aparente respiração da sua obra de arte se deve a um motor que está conectado à criatura (lembra do cabo que mencionamos nos parágrafos anteriores?). Segundo o artista, sua ideia foi a de “criar uma escultura que representasse o mundo dos vivos na sua totalidade”:
Conclusão
A estranha criatura híbrida que muitos estavam alegando ser uma prova da existência de sereias é uma escultura feita por um artista birmanês e não foi resgatada no mar por pescadores!

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário