quinta-feira, 25 de outubro de 2012

13 dicas para você não perder cabelo



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: Bonde News Imagem: Divulgação

O corre-corre, turnos estafantes no trabalho, estresse, má alimentação, trânsito engarrafado, preocupações extras e outros fatores, como genética, podem ser responsáveis pela queda de cabelo. Independente do motivo, nunca é tarde para se cuidar e prevenir o problema. Usar um bom shampoo, cuidar do couro cabeludo, evitar o estresse, escolher a escova certa, praticar mais exercícios são alguns dos hábitos que fortalecem os cabelos e previnem a queda dos fios. Aprenda a seguir como ter cabelos mais saudáveis e bonitos. As dicas são dos dermatologistas Ademir JR., especialista em cabelos, e Marelo Bellini, e dos cabeleireiros César Schettini e Gennaro Preite.
1 - Reduzir seu estresse: estudos mostram que uma boa parte dos pacientes que reclamam de queda capilar, apresentam ou apresentaram algum tipo de estresse que pode ter sido causador da queda capilar.
2 - Ficar atento ao couro cabeludo: boa parte dos pacientes que chegam à nossa clínica queixando-se de queda capilar, relatam que apresentam ou apresentaram ou situações de caspa ou descamação, feridas, dor e coceira de couro cabeludo.
3 - Manter o couro cabeludo sempre limpo e higienizado:  Alguns pacientes acreditam que os cabelos caem mais durante o banho e evitam lavar os cabelos. É importante saber que os cabelos não estão caindo porque estamos lavando o couro cabeludo e sim porque estão programados para cair, independente do banho. Na verdade, quando deixam de lavar para evitar a percepção de queda que o banho causa, acabam deixando o couro cabeludo sujo por mais tempo e a sujeira, por si só, poderá agravar ainda mais a queda de cabelos.
4 - Fazer exercícios físicos: exercícios liberam endorfinas que diminuem o estresse e consequentemente a queda de cabelos.
5 - Diminuir ou evitar o consumo de álcool e cigarros:  a ingestão de álcool provoca aumento da produção de radicais livres no nosso corpo. Radicais livres promovem inflamação em alguns tecidos, incluindo a pele do couro cabeludo. Toda inflamação poderá promover aumento da queda de cabelos. Além disto, o álcool, por si só desgasta o organismo já que exige de nosso corpo um esforço maior para metabolização do etanol. O desgaste do metabolismo é um dos fatores que podem levar à queda capilar. Cuidado também com o tabagismo. É provado cientificamente que o fumo, por produzir radicais livres em nosso corpo facilita a queda capilar.
6 - Não perder tempo e procurar um médico: boa parte dos pacientes que chegam em nossa clínica já tiveram experiências com fórmulas milagrosas ou com produtos que prometem tratar a queda capilar e que são vendidos aos montes em farmácias, supermercados e na internet. Quando se dão conta, percebem que perderam tempo e cabelos com soluções que não ajudaram em nada. Com a ajuda de um médico, além do diagnóstico bem feito, você sairá com uma prescrição efetiva para a solução de seu problema.
7 - Corrigir problemas hormonais: muitas quedas de cabelo estão relacionadas a problemas hormonais. O diagnóstico destes problemas e a correção dos mesmos muitas vezes é suficiente para interromper a queda capilar.
8 - Evitar a automedicação:- A automedicação é um hábito comum, porém perigoso, que pode acarretar em sérios danos à saúde de quem a pratica. Mais do que os riscos, se alguma complicação ocorre, em virtude da automedicação, o paciente acaba sem o suporte de um médico que seria o responsável por prescrever este ou aquele medicamento.
9 - Durante o tratamento evite a ansiedade: cabelos não se recuperam da noite para o dia. Ficar olhando no espelho desesperadamente à procura de fios novos não ajuda em nada. Para piorar, a ansiedade agirá como o estresse, aumentando a queda capilar.
10 - Não prender os fios molhados: fazer isso uma vez ou outra não tem problema nenhum. Mas achar que vai domar o volume dos fios dando um bom nó em volta deles é assinar um atestado de raiva permanente. "Manter o couro cabeludo molhado por muito tempo faz juntar fungos e criar caspa, além de enfraquecer a raiz e provocar a queda" , afirma o afirma o cabeleireiro Paulo César Schettini. Usar um leave-in e evitar o vento enquanto a cabeça não seca são medidas suficientes para evitar o cabelo armado demais.
11 - Não passar chapinha no cabelo molhado: a gravidade é tanta que dá para sentir os efeitos na mesma hora. Os fios são profundamente agredidos. Além de queimados, eles se quebram. O único jeito de consertar é cortando , alerta Paulo Schettini. Antes de usar a prancha, seque bem os cabelos. Nem úmidos eles podem estar.
12 - Escolha a melhor escova: usar uma escova inadequada também pode danificar os fios, deixando aquele aspecto de cabelos quebrados. "As escovas com pinos que apresentam bolinhas de massagem na ponta protegem o couro cabeludo e oferecem mais leveza na hora de desembaraçar", afirma o cabeleireiro da Condor, Gennaro Preite.
13 - Cuidar da alimentação: a alimentação é essencial para fortalecer os fios e para estimular o crescimento deles. Alguns nutrientes específicos como os minerais (zinco, selênio, cálcio, silício e ferro), além das vitaminas (E, C e do complexo B), proteínas e grão integrais. "As propriedades desses nutrientes funcionam em cosméticos, mas seu maior benefício está quando estão presentes nos alimentos consumidos" , diz o dermatologista Marelo Bellini.



Nenhum comentário:

Postar um comentário