sexta-feira, 26 de junho de 2015

Homem grava vídeo arremessando gato pelo muro e revolta internautas



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: Extra Imagem: Divulgação


O vídeo de um homem arremessando um gato pelo muro revoltou internautas nas redes sociais. Nas imagens, gravadas por um amigo, o mineiro Yuri da Silva, de 19 anos, joga o animal de um terreno a outro. A cena é registrada na cidade de Caeté, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. “Pra quem não gosta de gato no WhatsApp, faz isso aqui com ele”, diz o rapaz, antes da agressão. O vídeo, que viralizou pela internet, chegou até a Polícia Civil, que investiga o caso.
De acordo com a polícia, Yuri e o amigo que gravou o vídeo foram identificados e prestaram esclarecimentos sobre o ocorrido. O jovem chegou a negar que havia arremessado o gato, dizendo que o vídeo era uma montagem, mas depois admitiu o feito.
ADVERTISEMENT
O delegado da Delegacia de Caeté, Guilherme Catão, confirmou que o vídeo não foi editado. Segundo ele será feito uma termo circunstanciado de ocorrência - procedimento realizado em casos de crime de menor potencial ofensivo - por maus tratos contra animais. De acordo com o delegado, após assinado pelo jovem, o documento será levado para a Justiça. De acordo com a polícia, os dois serão indiciados por maus-tratos a animais, crime com pena de três meses a um ano de detenção e multa.
O caso chegou à polícia por denúncia da Sociedade Galdina Protetora dos Animais e da Natureza de Caeté (SGPAN), ONG voltada para o direito dos animais. Em nota, a organização repudiou a agressão e alertou para o alto número de casos de maltrato a animais registrados na cidade. “Em Caeté, o número de animais envenenados é alarmante, principalmente gatos. É estarrecedor como alguns seres humanos se dedicam a assassinar animais, numa demonstração de insensibilidade e crueldade absurdas. Não gosta de animais? Isto é um direito seu! Mas é um dever não maltratar!”, diz parte da nota.
Na mesma rede social, internautas realizaram uma campanha para mostrar pessoas que “gostam de gatos no WhatsApp, Facebook, na rua ou em qualquer lugar”. A ideia é rebater a frase usada pelo agressor no vídeo e mostrar carinho aos animais.
Confira a nota da SGPAN, na íntegra, sobre o caso:
Os voluntários da SGPAN expressam seu repúdio e sua dor diante de tanta crueldade praticada pelos jovens que aparecem num vídeo, um deles filmando e o outro lançando longe um gatinho. Um ser vivo, um animal inocente e indefeso! Os animais confiam nos humanos, e os humanos os traem, torturam e assassinam!
Em Caeté, o número de animais envenenados é alarmante, principalmente gatos. É estarrecedor como alguns seres humanos se dedicam a assassinar animais, numa demonstração de insensibilidade e crueldade absurdas. Não gosta de animais? Isto é um direito seu! Mas é um dever não maltratar!
A todas essas pessoas declaramos que estamos alertas e faremos de tudo para apurar e exigir punição. Acionamos a Polícia, registramos Boletim de Ocorrência e acompanharemos o caso até o fim!
Estudos indicam que quem tortura e mata animais são potenciais assassinos de humanos também. É bom que estejamos alertas para colocar limites e tratamento a esses ‘seres humanos’ sem amor, respeito e compaixão no coração, antes que pratiquem violências contra mais animais e humanos também. Aos agressores declaramos: são muitas as pessoas que gostam e respeitam os animais e os seres mais frágeis, e não cansaremos de agir por eles!
A SGPAN e seus voluntários lutam com enormes dificuldades para defender os animais. Falta dinheiro, falta abrigo, falta ração, medicamentos... Mas nossa força, amor, respeito e compaixão pelos animais nos fazem mais fortes que qualquer dificuldade!
Maltratar animais é crime!
Caeté, 25 de junho de 2015
Sociedade Galdina Protetora dos Animais e da Natureza de Caeté (SGPAN)
Assista aqui o vídeo.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário