terça-feira, 23 de junho de 2015

Homem escreve carta com sangue antes de matar mulher e filha



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: R7 Imagem: R7

A diarista Aline Rosa da Silva, de 30 anos, e a filha Tammy Caroline da Silva Pedrilho, de três anos, foram mortas estranguladas por Marcos Francisco Pedrilho, de 22 anos, esposo e pai das vítimas, de acordo com a reportagem do Cidade Alerta da última segunda-feira.
O crime aconteceu em Poços de Caldas (MG), no sul de Minas Gerais (MG). Em vídeo, gravado no momento da prisão, ele diz que cometeu o crime porque a mulher informou que a criança não era sua filha.
Quando Aline voltou do trabalho, às 14h, o marido a surpreendeu por trás com um golpe no pescoço e a estrangulou até a morte. Depois, esperou a filha acordar e também a matou com uma gravata.
Depois de matar a mulher e a criança, ele colocou os corpos lado a lado na cama do casal e se entregou à Polícia.
Em entrevista, o rapaz ainda declarou à polícia que pensou em tirar a própria vida, mas não conseguiu comprar uma arma.
Os dois se conheceram há cinco anos. Eles namoraram pouco tempo e logo decidiram morar juntos; de acordo com testemunhas, o casal parecia levar uma vida tranquila.
O rapaz relatou que suspeitava que a criança não era sua filha desde que viu alguns comentários em redes sociais. Ele contou à polícia que ouviu da esposa uma confissão e a atacou.
Além da paternidade, o homem suspeitava que estava sendo traído pela mulher. A irmã do assassino, no entanto, diz que o sentimento dele pela esposa chegava a ser doentio e fazia coisas estranhas para chamar a atenção de Aline. Dentre elas, enviou uma carta escrita com sangue que tirou do próprio corpo.
— Ele largou da minha cunhada, escreveu uma carta com sangue, foi de Poços de Caldas até São João da Boa Vista a pé e ainda tentou se matar 

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário