quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Dólar cai no dia e no mês e fecha a R$ 3,229, após PIB e impeachment



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: UOL Imagem: Divulgação


O dólar comercial fechou esta quarta-feira (31) em queda de 0,34%, cotado a R$ 3,229 na venda. Na véspera, a moeda norte-americana havia subido 0,24%.
Com o resultado de hoje, o dólar encerra agosto com queda acumulada de 0,42%. No ano, a moeda acumula desvalorização de 18,2%.
Desde que Michel Temer assumiu a presidência interinamente, o dólar se desvalorizou 6,28%: caiu de R$ 3,446 em 11 de maio, um dia antes da posse de Temer, para R$ 3,229 hoje.
O dia foi marcado pela aprovação do impeachment de Dilma Rousseff e pela divulgação dos dados do PIB (Produto Interno Bruto).
PIB em queda
A economia brasileira vive sua pior sequência de quedas dos últimos 20 anos. O PIB caiu 0,6% no segundo trimestre em relação ao primeiro. Na comparação de um ano atrás, com o segundo trimestre de 2015, o PIB caiu 3,8%.
Nessa comparação anual, é a nona queda seguida. Em relação ao trimestre anterior, o PIB sofreu seu sexto recuo consecutivo. Em ambas as medições, trata-se da maior sequência de resultados negativos em 20 anos, desde 1996, quando se iniciou essa série histórica de dados.
As informações foram divulgadas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). 
MATÉRIAS RELACIONADAS: 
Sanders se diz 'preocupado' com impeachment de Dilma e pede que EUA apoiem trabalhadores brasileiros. 
Senadores aprovam parecer, Dilma vira ré e vai a julgamento em plenário.

Artistas e intelectuais brasileiros lançam carta contra o impeachment.
Para 65% dos brasileiros, Dilma deve ser afastada definitivamente, revela pesquisa.
Dilma fala por 13 horas, defende mandato e diz que é vítima de golpe parlamentar.
Pó branco no Senado era açúcar, diz parlamentar.
Senado aprova impeachment, sela saída definitiva de Dilma.
Veja como os senadores votaram no julgamento do impeachment.
Na prática, Maia assume posto de vice-presidente.
Barbosa chama impeachment de "tabajara" e discurso de Temer de "patético".
Após impeachment, Equador e Bolívia vão chamar embaixadores de volta.
Temer tem uma dívida comigo, diz Janaina Paschoal.
Como presidente, Temer não pode ser investigado por atos fora do mandato.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário