quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Senador que votou a favor do impeachment afirma que Dilma não cometeu crime; vídeo



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: EXTRA Imagem: Divulgação


Um momento minimamente estranho foi protagonizado pelo senador Acir Gurgacz (PDT/RO), momentos após a sessão que aprovou definitivamente o impeachment de Dilma Rousseff. O parlamentar, que votou a favor do afastamento de Dilma, disse, em entrevista à "TV Senado", que tem convicção de que a ex-presidente não cometeu crime de responsabilidade.
"Não foi fácil, uma decisão difícil, que impacta no nosso país. Temos convicção de que não há crime de responsabilidade neste processo. Mas falta governabilidade. E a volta da presidenta neste momento poderia trazer um transtorno ainda maior à economia brasileira", diz Acir em um trecho da entrevista, que foi transmitida ao vivo pela "TV Senado".
"Resolvemos, então, acompanhar aquelas pessoas que nos trouxeram aqui para representá-los. Votamos com a vontade da população brasileira, em especial com a vontade da população do estado de Rondônia", finaliza Acir em sua, digamos, confusa argumentação.
Assista aqui.
MATÉRIAS RELACIONADAS: 
Sanders se diz 'preocupado' com impeachment de Dilma e pede que EUA apoiem trabalhadores brasileiros. 
Senadores aprovam parecer, Dilma vira ré e vai a julgamento em plenário. 
Senado dá início nesta semana ao julgamento do impeachment de Dilma. 
Artistas e intelectuais estrangeiros divulgam manifesto contra impeachment de Dilma. 
Em último discurso antes de julgamento, Dilma diz ser condenada por 'não crime'. 
Bate-boca faz Lewandowski suspender sessão do impeachment.
Artistas e intelectuais brasileiros lançam carta contra o impeachment.
Para 65% dos brasileiros, Dilma deve ser afastada definitivamente, revela pesquisa.
Dilma fala por 13 horas, defende mandato e diz que é vítima de golpe parlamentar.
Pó branco no Senado era açúcar, diz parlamentar.
Senado aprova impeachment, sela saída definitiva de Dilma.
Veja como os senadores votaram no julgamento do impeachment.
Na prática, Maia assume posto de vice-presidente.
Barbosa chama impeachment de "tabajara" e discurso de Temer de "patético".
Após impeachment, Equador e Bolívia vão chamar embaixadores de volta.
Temer tem uma dívida comigo, diz Janaina Paschoal.
Como presidente, Temer não pode ser investigado por atos fora do mandato.
Dólar cai no dia e no mês e fecha a R$ 3,229, após PIB e impeachment.
Dilma diz que impeachment é 2º golpe de estado que enfrenta na vida.
"Se alguém falar em golpe, direi que o Brasil está pacificado juridicamente", afirma Temer.
Conheça a vida de Temer, 3º presidente não eleito do PMDB.
Após ter mandato cassado, Dilma Rousseff mantém os direitos políticos.
Maioria dos senadores investigados na Lava Jato vota a favor do impeachment.
Impeachment de Dilma não irá salvar Brasil, diz imprensa estrangeira.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário