terça-feira, 26 de abril de 2016

Motorista do IML de Ponta Grossa é preso suspeito de participar de fraude do seguro DPVAT



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: AGORA 1 Imagem: Divulgação


Mensagens de Whatsapp mostram um dos líderes de uma quadrilha que aplicava golpes para obter o Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículo Automotor (DPVAT) convidando um motorista do Instituto Médico-Legal (IML) de Curitiba para participar da fraude. O suspeito oferece R$ 700,00 para cada corpo indicado pelo funcionário, que nega a oferta. A conversa foi divulgada pela Polícia Civil do Paraná.
Nesta terça-feira (26), a Polícia Civil deflagrou a Operação Ressureição. Segundo as investigações, os suspeitos falsificavam documentos para obter a indenização paga pelo DPVAT para famílias de vítimas no trânsito. Doze pessoas foram presas temporariamente.
O esquema funcionava com a ajuda de funcionários do IML que passavam informações antecipadas e sigilosas de pessoas que morreram em acidentes ou de mortes naturais.
Na conversa, o suspeito que, de acordo com a polícia, chama-se Tiago Alcaide Ferreira, pede discrição e chama o servidor para trabalhar com ele.
Em Ponta Grossa foi preso o motorista do IML, Jorge que foi levado para Curitiba pelo NURCE, com prisão temporária de cinco dias. Segundo informações o motorista é suspeito de participar do esquema do IML da capital, a policia civil também investiga o motivo dos corpos serem levados para liberação em Curitiba na maioria das vezes no fim de semana. ” Acredita-se que eles favoreciam as funerárias pelo translado dos corpos e do seguro para receber dos familiares das vitimas” diz o delegado Danilo Cesto.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário