segunda-feira, 25 de abril de 2016

Morador que fez casa na árvore no Centro de Fortaleza é despejado



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: TRIBUNA DO CEARÁ Imagem: Divulgação


Aos 55 anos, Antônio Alves Ferreira Neto tinha – até esta sexta-feira (22) – motivos para se orgulhar da sua criatividade. Após separar-se da esposa, com quem viveu 25 anos e teve três filhos, ele passou a morar em uma casa de árvore que ele mesmo construiu no Centro de Fortaleza, na Rua Barão do Rio Branco.
No entanto, quase um ano depois de se estabelecer no local, o homem foi obrigado a deixar a casa. Na manhã desta sexta, fiscais da Secretaria Regional do Centro, junto a Guarda Municipal, efetuaram o despejo do homem. 
Feita com pedaços de madeira e uma lona, Antônio foi o responsável por montar a sua própria casa. Devido ao grande movimento de pedestres no local, o pintor decidiu fazer a construção apenas aos domingos, para não machucar os pedestres. Depois de pronta, foi a vez de mobiliar a casa, que possui colchonete, travesseiro, tapete, varal e material de higiene pessoal distribuídos em cerca de oito metros quadrados.
Desempregado, o autônomo disse que sempre trabalhou como pintor, ferreiro, armador e disse que já fez curso de eletricista. Apesar de ter procurado por emprego no Sistema Nacional de Emprego (Sine), disse que foi rejeitado pelos empregadores devido a sua idade.“Quando eu chego com a carta do Sine e perguntam a minha idade, dizem que eu não tenho condições de trabalhar. Mas rapaz, que negócio é esse? Eu tô com tanta força, eu quero trabalhar. Minha idade dá para tudo, o que vier aqui eu faço”, desabafou em entrevista concedida em fevereiro deste ano.
Agora, além de não possuir emprego para sua sobrevivência, o homem também não possui mais residência. Em entrevista ao programa Barra Pesada da TV Jangadeiro/SBT, seu Antônio disse que não sabe qual será o seu destino. “Eles não me avisaram e não notificaram nada. Não tiveram nenhum entendimento comigo. Foram logo derrubando minha casa, jogando minhas coisas fora. Eu tinha uma TV que agora tá queimada por causa que eles jogaram na chuva. Eu não tenho condições de ir para outro canto, a única coisa que eu tenho é um cadastro para receber uma casa no ‘Minha Casa, Minha Vida’, mas até agora nada”, contou o homem emocionado.
Para o vendedor ambulante Antônio Silva, o ex-morador da casa na árvore fazia um bem ao local. “Eu conheço ele há um bom tempo e sou testemunha que ele fazia um bem. Antes de ele chegar aqui era cheio de lixo, agora é tudo limpo”, disse.
Segundo o homem, morar em um abrigo não é sua intenção. “Eu já tive a experiência de morar em um abrigo e lá em muito bagunçado. Muita confusão, muita briga e não quero não”, disse seu Antônio.
Nota
A Prefeitura de Fortaleza informou que o morador já é acompanhado pela equipe de abordagem da Secretaria de Trabalho, Desenvolvimento Social e Combate à Fome (Setra), mas não aceita ir para um abrigo. “Na manhã de hoje [sexta], mais uma vez, foi disponibilizada vaga no abrigo de homens, mas o senhor não aceitou. Seu caso continuará sendo acompanhado”.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário