quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Primeira morte por leishmaniose no PR em 2016 é investigada



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: BAND NEWS Imagem: Divulgação


A leishmaniose visceral humana pode ter feito a primeira vítima neste ano no Paraná. O caso foi registrado em Foz do Iguaçu, no Oeste do estado, nesta terça-feira.
O paciente infectado foi um homem de 63 anos, portador de necessidades especiais, que faleceu na última segunda-feira, depois de ter ficado 7 dias internado em um hospital particular do município.
Segundo a Secretaria do Estado da Saúde, o caso está sob investigação e ainda não se sabe se a morte foi em decorrência da doença – constatada por meio de exames, ou por outros motivos, agravados com a leishmaniose.
A secretaria também tenta descobrir se a doença foi contraída no Paraná ou no interior de São Paulo, onde o homem esteve há pouco tempo. A leishmaniose visceral é uma doença sistêmica, atinge vários órgãos internos, principalmente o fígado, o baço e a medula óssea.
Em 2015, foram dois casos da doença registrados no Paraná: uma criança de 1 ano e 7 meses e um policial. Os dois estão sob medicação e passam bem. Esse tipo da doença é transmitido pela picada do mosquito-palha, tem alta taxa de mortalidade em cães e dificilmente é contraída por seres humanos.
 No ano passado, dois casos da doença foram registrados em Foz: uma criança de 1 ano e 7 meses, e um policial. Ambos estão sendo medicados e passam bem. A leishmaniose visceral, que é provocada por um protozoário e transmitida pela picada do mosquito-palha (espécie um pouco menor que o Aedes aegypti), tem alta taxa de mortalidade em cães e raramente é contraída pelos seres humanos.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário