quinta-feira, 23 de maio de 2013

Mercúrio, Vênus e Júpiter fazendo pose para foto



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: Fisica Moderna (Uol) Imagem: Divulgação


Hoje e pelo menos nos próximos dez dias, assim que o Sol se esconder no horizonte oeste, no começo da noite, você poderá observar no céu (mesmo a olho nu), bem perto do horizonte, três planetas aparentemente bem próximos: Mercúrio, Vênus e Júpiter.
Para quem não os conhece, serão pontinhos bem brilhantes e bem baixos no céu. Muita gente vai pensar que são estrelas distantes. Mas são nossos vizinhos do Sistema Solar.
A imagem acima é uma simulação do que poderemos ver hoje, em praticamente todo o território brasileiro, por volta das 18h (horário de Brasília), assim que o Sol se esconder.
: Dica para observar os três planetas
  1. Procure o horizonte oeste, lado em que o Sol vai se por.
  2. Pouco depois que o Sol se esconder (entre 5 e 10 minutos), você começará a ver surgindo um ponto bem brilhante que, com o cair da luz, ficará cada vez mais visível. Ele vai aparecer um pouco mais à direita e acima do ponto onde o Sol desceu por trás horizonte. É Vênus. 
  3. Depois que Vênus aparecer, mais uns dez minutos e, com o céu um pouco mais escuro, vai aparecer um pouco acima de Vênus um outro pontinho bem brilhante. Agora é Júpíter, o gigante gasoso do Sistema Solar.
  4. Um pouco mais de paciência... Mais uns 5 ou 10 minutos depois do aparecimento de Júpiter será a vez de Mercúrio, agora mais perto de Vênus, abaixo e à direita. Dos três será o mais sutil. Mas ainda assim bem visível.
Apenas hoje (23/maio/2013), por volta das 18h, você verá o arranjo dos três planetas como mostra a simulação lá no topo do post. Com o passar dos dias, as posições relativas dos planetas vão mudar. No dia 26/maio eles formarão um belo triângulo, praticamente equilátero (veja o episódio Sunset Triangle do NASA ScienceCasts logo abaixo).
Mais tarde atualizo o post com novas simulações para datas posteriores para ajudá-lo nas observações. Aguarde!
Mas o mais divertido é você mesmo usar um software e fazer no próprio computador uma simulação do céu para a sua cidade (latitude e longitude locais). Tenho usado o Stellarium. Recomendo-o enfaticamente! O visual é bem bacana, a precisão é muito boa e é gratuito! Existem versões do Stellarium para várias plataformas (Windows, Mac OS X e Linux) além de versões que rodam em dispostivos móveis (smartphones e tablets).  Também existem outros softwares e aplicativos que cumprem a mesma função. E muitos deles, apesar de eficientes, são freeware. Em janeiro deste ano, na Campus Party, em São Paulo, participei de uma mesa redonda dando dicas de aplicativos de Astronomia (confira aqui). Estiveram ao meu lado dois feras da Astronomia: Gustavo Rojas (UFSCar) e Marcos Calil (Climatempo).

:: Dá para fotografar os planetas?
Dá. Mas o resultado vai depender da sua câmera e do aproveitamento dos recursos que ela tem. De qualquer forma, não custa nada tentar. Mas aqui vão algumas dicas que aumentam as chances de sucesso:
  1. É muito importante estabilizar a câmera. Um tripé vai ajudar bastante. Se não tiver tripé, apoie a câmera para evitar que a foto saia tremida.
  2. Usar zoom ajuda. Mas zoom digital é bobagem. Só use o recurso se for zoom óptico, que é um zoom real e não uma mera gambiarra com os pixels.
  3. Se a câmera tiver o recurso de disparo automático (retardado), excelente! Quando apertamos o botão de disparo, mesmo no tripé, é comum que a câmera balance um pouco, borrando a imagem. Com o disparo automático, dá tempo da câmera parar de tremer após o click e a foto sai mais nítida.
  4. Se a sua câmera tiver recurso para controlar abertura, explore-o. O controle da velocidade do disparo também pode melhorar bastante o contraste dos astros no céu que ainda não estará não escuro entre o cair da tarde e o início da noite. O ideal é alterar os parâmetros e ir conferindo o resultado no display de LCD, em tempo real. Com paciência, e algumas tentativas, dá para apurar a técnica e tirar o máximo do equipamento.
  5. Algumas câmeras também permitem alterar a sensibilidade ISO. Como teremos bastante luz, não se trata de um recurso essencial. Mas usar um ISO ligeiramente maior que o padrão (100) pode ser interessante. Se o recurso existir, vale a pena explorá-lo também.
Vou tentar fotografar os planetas hoje e nos próximo dias. Se obtiver sucesso, posto as imagens aqui e também na fanpage do blog no Facebook. Fique ligado! E depois deixe comentário contando a sua experiência observacional, ok? Se conseguir imagens, publique nas redes sociais e compartilhe conosco. Combinado? 
:: Por que os planetas estarão tão próximos no céu?
Cada planeta tem a sua própria órbita ao redor do Sol. Mercúrio e Vênus têm órbitas internas em relação à órbita da Terra. Júpiter, ao contrário dos outros dois, tem órbita externa.
Na prática os planetas estão bastante afastados uns dos outros. Mas nos próximos dias, vistos daqui da Terra, estarão praticamente numa mesma linha de visada. A imagem abaixo ilustra a ideia.
Grosseiramente, é praticamente um alinhamento planetário entre Mercúrio, Vênus, Júpiter e a Terra. Digo grosseiramente porque, se estão alinhados quando vistos de uma linha perpendicular ao plano orbital da Terra, vistos de outra posição não estariam mais na mesma reta. Alinhamentos perfeitos, de mais de dois planetas, são impossíveis. E é simples de entender: as órbitas dos planetas ao redor do Sol não estão num mesmo plano! Mas dois planetas quaisquer, em qualquer instante, sempre estarão alinhados. Isso porque, segundo a boa Geometria, dois pontos sempre vão definir uma reta. Certo?
Outra dica: a imagem 3D acima eu fiz no site solarsystemscope.com. Os planetas (tamanhos e distâncias) estão fora de escala. Mas o site oferece um modelo 3D do Sistema Solar que mostra os astros em suas posições reais para dia/hora do seu computador. Clicando (e arrastando) com o botão esquerdo do mouse, dá para rodar o Sistema Solar inteiro nos eixos x, y e z, o que facilita a visualização das posições planetárias. É bem divertido! Só a musiquinha de fundo é que acaba cansando com o tempo. Mas é só dar off nela. No menu da esquerda, no meio da página, tem como alterar entre a visão heliocêntrica (a da imagem acima), a geocêntrica e a panorâmica (que é como vemos o céu daqui da Terra). Divirta-se!





OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário