domingo, 26 de maio de 2013

É Brasil na 500 Milhas de Indianápolis - Kanaan venceu Indy



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: Band Esporte Imagem: AFP


Em um final de prova eletrizante, Tony Kanaan aproveitou a relargada a quatro voltas do final para ultrapassar Ryan Hunter-Reay e garantir sua primeira vitória da carreira nas 500 Milhas de Indianápolis, a prova mais tradicional da Fórmula Indy. O brasileiro ainda contou com uma nova bandeira amarela para garantir a ponta e faturar o título
O baiano era o piloto em atividade com o maior número de largadas em Indianápolis sem sequer uma vitória. Esta foi a 12ª participação dele nas 500 Milhas. Seu melhor resultado no autódromo até hoje havia sido o segundo lugar em 2004. Na ocasião, Tony foi surpreendido pela chuva, que interrompeu a prova e não lhe permitiu briga pela vitória.
Se a sorte não o acompanhou naquele ano, desta vez não o decepcionou. A sete voltas do fim, Tony Kanaan era o segundo, quando Graham Rahal bateu. A bandeira amarela, no entanto, não foi longa o suficiente para tirar-lhe do páreo. A quatro voltas do fim, ele assumiu a liderança na relargada, ultrapassando Ryan Hunter-Reay - um dos pilares do "império" das Andrettis, que figuraram na ponta durante toda a prova.
Logo no giro seguinte, o escocês Dario Franchitti, atual campeão da prova, sofreu um forte acidente. O carro da Chip Ganassi colidiu com o muro e fez com que a direção novamente determinasse a bandeira amarela no autódromo. No carro, Tony já celebrava a vitória, já que não haveria tempo hábil para retirá-lo da pista antes do término.
A bandeira quadriculada foi agitada para Tony, que correu neste ano ainda sob efeitos do acidente em Long Beach (EUA), há um mês. A batida com Oriol Servia fez com que ele rompesse parcialmente três ligamentos da mão direita. Na SP Indy 300, Tony precisou de injeções de analgésicos para pilotar. O tempo estimado para a total recuperação da sua mão é de oito meses, já que não há procedimento cirúrgico para reparar a lesão.
Kanaan se torna o quarto brasileiro a vencer as 500 Milhas de Indianápolis. Antes dele, apenas Emerson Fittipaldi (1989 e 1993), Gil de Ferran (2003) e Helio Castroneves (2001, 2002 e 2009) haviam faturado a disputa.
A segunda posição da prova ficou com o colombiano Carlos Muñoz, justamente da Andretti. Outros dois pilotos da equipe americana o seguiram: Ryan Hunter-Reay e Marco Andretti. O britânico Justin Wilson foi o quinto colocado. Helio Castroneves foi o segundo melhor brasileiro, encerrando a prova na sexta colocação. A outra brasileira, Bia Figueiredo, foi a 15ª colocada.


Nenhum comentário:

Postar um comentário