quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Prefeito de Inácio Martins é cassado

By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: Rodrigo Zub (Radio Najua) Imagem: Hoje Centro Sul

O prefeito de Inácio Martins, Lauri Setrinski (PSDB) teve o mandato cassado pela Justiça Eleitoral de Irati. A informação foi divulgada pela própria assessoria de imprensa da prefeitura, que mantém um perfil do chefe do executivo martinense no facebook. O tucano é acusado de ter cometido irregularidades na prestação de contas apresentada após as eleições.  A ausência de movimentação da conta bancária da campanha e discriminação da origem dos recursos, pagamento em dinheiro, despesas realizadas após o período eleitoral e a aquisição de combustíveis e lubrificantes ocasionou a desaprovação das contas do prefeito eleito de Inácio Martins. Fundamentado nessas supostas irregularidades o juiz eleitoral de Irati, Fernando Eugênio Martins de Paula Santos Lima, deu seu parecer sobre o caso envolvendo o novo chefe do executivo martinense no final do mês de novembro. Lima aceitou o pedido de desaprovação das contas de Setrinski. Em contato telefônico com a equipe da Najuá, o prefeito martinense afirmou que não fez nada de errado durante a campanha e relatou que sua assessoria jurídica já está entrando com um recurso contra a decisão proferida pela Justiça Eleitoral de Irati. “Não esperávamos por tal decisão, pois temos a plena consciência que não fizemos nada de errado durante a campanha, respeitaremos a decisão judicial, acreditamos na justiça sempre, faremos o devido recurso que nos cabe, buscando discutir todas as razões pelas quais fomos acusados, e que levou o Juiz a decidir desta forma, comprovaremos e esclareceremos o que for preciso, de forma mudar esse entendimento do Juiz local, enquanto isso vamos continuar a fazer nosso trabalho com toda a dedicação, em prol do Povo de Inácio Martins, o qual nos elegeu de forma legítima, depositando a sua confiança, que não serão prejudicados de forma alguma, nunca mudarei minha forma de ser, de tratar bem as pessoas e ajudar fazendo o bem”, diz a nota emitida pela assessoria de Setrinski, no Facebook.
Processo
De acordo com informações que constam no processo 34673/2012, a conta eleitoral de Setrinski foi aberta e não movimentada. O mesmo documento aponta que a movimentação de dinheiro na campanha do tucano foi realizada em espécie e não através da conta bancária. O Promotor de Justiça, Newton Braga de Sampaio Junior, também se manifestou a favor da desaprovação das contas apresentadas pelo prefeito. "Tal irregularidade praticamente impossibilita o controle do montante de dinheiro gasto durante a campanha, possibilitando a realização do famigerado ‘caixa 2’, subtraindo da Justiça Eleitoral a possibilidade de aferir, objetivamente, o montante gasto", descreveu o seu parecer sobre o caso, que foi publicado na edição da Folha de Irati, do dia 23 de novembro. A decisão sobre as possíveis sanções, punições e eventual perda de mandato ou dos direitos políticos do candidato serão analisadas pela Justiça Eleitoral. Lauri Setrinski foi eleito com apenas 273 votos de vantagem sobre o candidato a reeleição Junior Benato (PSD).
Disputa acirrada
A disputa eleitoral entre Setrinski e Benato já teve vários capítulos e parece que não tem data para terminar. A rivalidade entre os dois começou a aflorar a partir das eleições municipais de 2008. Naquela oportunidade, Benato que era filiado ao PMDB venceu as eleições com 302 votos de vantagem para o então petista Setrinski. O segundo round dessa disputa aconteceu neste ano durante o período que antecedeu as eleições. A coligação “O Povo No Poder”, encabeçada por Setrinski, entrou com pedido de impugnação da candidatura de Benato, em função do prefeito ter exibido imagens em redes sociais mostrando obras e veículos que foram entregues durante sua gestão. Esse fato, segundo os advogados da coligação “O Povo no Poder”, poderia configurar promoção pessoal por meio de obras públicas, além de ser uma maneira de angariar votos para o pleito de 2012. Em julgamento, na Corte do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), os juízes deferiram por unanimidade o pedido de impugnação da candidatura à reeleição do prefeito de Inácio Martins, por entenderem que ele não teve qualquer benefício ao exibir as imagens em redes sociais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário