segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Noticias da tragédia de Santa Maria/Rs



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: Terra Noticias Imagem: Divulgação

  

De acordo com a Polícia Civil, três pessoas foram presas temporariamente na manhã desta segunda-feira devido ao incêndio em uma boate em Santa Maria (RS) que matou ao menos 231 pessoas na madrugada de domingo. "Eles foram presos porque é essencial para ajudar nas investigações e não estão sendo responsabilizados de nada ainda", explicou o delegado Ranolfo Vieira. Segundo o Tribunal de Justiça (TJ), o juiz Regis Adil Bertolin emitiu mandados de prisão temporária para os proprietários da Boate Kiss Elissandro Callegaro Sphor, que está detido sob custódia em um hospital de Cruz Alta, onde está internado, e Mauro Hoffman, que não foi encontrado, mas deve se apresentar até o final do dia. Os outros dois presos são integrantes da banda Gurizada Fandangueira, que se apresentava no local no momento da tragédia: Luciano Augusto Bonilha Leão e Marcelo de Jesus dos Santos. O primeiro, segundo o TJ, foi quem acionava o dispositivo do show pirotécnico à distância. O segundo é o vocalista, que foi quem estava com o sinalizador que teria provocado o incêndio. Os dois foram presos em Mata e encaminhados para a delegacia de Santa Maria.


Após a tragédia em Santa Maria (RS) que deixou 236 mortos e centenas de feridos, o Governo do Rio Grande do Sul, através da Secretaroa de Saúde do Estado, pediu mobilização da sociedade por doações de sangue nas próximas semanas. Segundo o órgão, apesar de o estoque ter se mostrado suficiente para atender pacientes internados na cidade universitária e na capital, Porto Alegre, será necessária sua reposição. Mobilizados pelo acontecimento, mais de 200 voluntários doaram sangue no Hemocentro de Santa Maria, no domingo, montante mais de duas vezes superior ao de um dia comum na instituição - são, em média, 75 doações por dia. Muitas pessoas ainda agendaram uma data para ir ao local inda esta semana, já que a validade de alguns componentes sanguíneos coletados é de apenas cinco dias. É necessário ter entre 18 e 68 anos e estar com boas condições de saúde para realizar doações, que podem ser feitas em qualquer unidade de hemocentros públicos do Rio Grande do Sul. O doador precisa ter em mãos documento de identidade oficial com foto e, se menor de 18 anos, de uma autorização de pais ou responsáveis legais.
Porto Alegre
Av. Bento Gonçalves, 3722 - Partenon - Porto Alegre
Santa Maria
Alameda Santiago do Chile, 35 - Bairro Nossa Sra. De Lourdes
Alegrete
Rua Gen. Sampaio, 10 - Bairro Canudos
Caxias do Sul
Rua Ernesto Alves, 2260 - Centro
Cruz Alta
Rua Barão do Rio Branco, 1445
Palmeira das Missões
Rua Nassib Nassif esquina Gen. Osório, 351
Passo Fundo
Av. Sete de Setembro, 1055 - Centro
Pelotas
Av. Bento Gonçalves, 4569 - Centro
Santa Rosa
Rua Boa Vista,401 - Centro

O Instituto Geral de Perícias (IGP) do Rio Grande do Sul iniciou na manhã desta segunda-feira a perícia na Boate Kiss, em Santa Maria, onde um incêndio matou mais de 230 pessoas na madrugada de domingo. Os trabalhos começaram por volta das 8h e são coordenados por um perito de Porto Alegre. Segundo a Polícia Civil do Estado, a perícia vai determinar como a tragédia aconteceu e apontar possíveis responsáveis. Os investigadores também pretendem apurar se o local estava regular, se a capacidade foi extrapolada e se havia mesmo apenas uma saída de emergência na boate. Ontem, o delegado titular da 3ª DP, Sandro Meinerz, afirmou que era cedo para pedir a prisão preventiva dos proprietários do estabelecimento. "Antes de tomar uma medida nesse sentido, precisamos ter uma compreensão exata do que aconteceu, quem agiu com culpa. Até onde sabemos, o incêndio começou após um processo pirotécnico de alguém da banda", disse.


Os enterros de vítimas do incêndio ocorrido na boate Kiss, em Santa Maria, estão previstos para começar as 9h desta segunda-feira. Segundo o secretário adjunto de infraestrutura e obras, Alexandre Brasil, 34 corpos serão sepultados no cemitério ecumênico, cinco no São José, um no Pau-a- Pique e seis no Jardim Saudade. Outros 30 serão enterrados no Rita de Cássia, que é privado. Funcionários com os enterros. Segundo o funcionário do cemitério Brasil Oliveira, o número de enterros aumentou muito de ontem para hoje e fez com que os trabalhos ficassem prejudicados. “A comunicação com as funerárias está um pouco complicada”, admitiu. Uma fila se formava em frente à administração do cemitério, onde familiares buscavam informações e reclamavam do volume de pessoas. Por volta das 11h, 49 sepultamentos já devem ter sido realizados, segundo a programação. No cemitério Santa Rita de Cássia, outras 12 pessoas foram veladas durante a noite. Os sepultamentos lá começam por volta das 7h. Para dar conta do volume de trabalho, o proprietário do local afirmou que teve que contratar uma retroescavadeira para abrir as covas. Ainda na noite de domingo, a prefeitura informou que aqueles que não puderem arcar com as despesas dos enterros podem entrar em contato com a administração municipal, que se comprometeu a dar todo o apoio aos familiares.


Nenhum comentário:

Postar um comentário