sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

4ª Regional de saúde convida Prudentópolis e Irati para consórcio de saúde



By: INTERVALO DA NOTICIAS

“Consórcio hoje é a forma mais barata de adquirir insumos e serviços de saúde em todo o País”. A definição do chefe da 4ª Regional de Saúde de Irati, João Almeida Junior, exemplifica as vantagens dos municípios da região, retornarem ao Consórcio Intermunicipal de Saúde (CIS/Amcespar). Segundo ele, é engraçado quando um prefeito diz que o consórcio é caro e pretende andar sozinho.  Almeida diz que no Paraná já existe o Consórcio Paraná Medicamentos, que atende 391 municípios, incluindo a região Centro-Sul. Apenas os grandes centros como Londrina, Curitiba, Maringá, Foz do Iguaçu, Cascavel e Ponta Grossa ficam de fora do programa. O chefe da 4ª regional explica que um grupo de dez municípios, por exemplo, pode economizar até R$ 400 por paciente rateando os custos por meio de um consórcio. Ele explica que o valor dos produtos ficará mais baixo, pois o fornecedor terá um incremento no volume de vendas. Esta negociação, segundo Almeida, é feita não somente em exames, mas em todas as compras que as secretarias de saúde têm que fazer mensalmente, como materiais, insumos, luvas, medicamentos, entre outros. “Dentro da nossa casa, se comprar um produto em grande quantidade conseguimos negociar com os comerciantes preços mais razoáveis, assim é o Consórcio”, lembra o chefe da 4ª regional. Ele destaca que o procedimento atendido via consórcio envolve todo tipo de exame, cirurgia e compra de materiais e medicamentos.
Exemplo
O caso do morador do Loteamento Van der Neut, Paulino Batista, mostra a importância do Consórcio. O paciente que procurou a equipe da Najuá precisa realizar três arteriografias, sendo uma de MMII, outra de Aorta Abdominal e a última de ilíacas, mas não tem condições financeiras de subsidiar os custos. Como Irati está fora do Consórcio, Paulino não pode realizar as arteriografias. Com isso, ele procurou a Santa Casa de Irati, onde foi informado que o valor do procedimento é de R$ 1.600. Após uma negociação, o paciente conseguiu diminuir o custo para R$ 860. Para ajudar o paciente à equipe do Meio Dia em Notícias iniciou uma campanha de arrecadação para subsidiar os custos das arteriografias. Os interessados em doar qualquer quantia em dinheiro para Paulino devem deixar na recepção da rádio Najuá ou entrar em contato com o telefone: 3421-3350 ou 9154 6927.
Neurologista
Mais um exemplo citado foi à necessidade de contratar um neurologista para a Santa Casa. “Optando pelo consórcio os municípios teriam mais facilidade para custear esse profissional que recebe aproximadamente R$ 15 mil mensalmente e ainda atenderiam uma demanda maior, enaltece Almeida. A inadimplência de algumas prefeituras, que não estavam mais sendo atendidas via Consórcio desde o mês de outubro em razão da falta de pagamento do rateio variável, valor dividido entre os municípios que depende do número de consultas/exames que o interessado pretende contratar, e a demora na definição do novo presidente do CIS foram apontados por Almeida, como fatores que dificultaram as negociações.  “Após a eleição de Bertoldo Rover como presidente do CIS/ Amcespar, tudo está voltando a sua normalidade. O Estado já iniciou a parceria com o CIS, acompanhando e auxiliando a nova gestão em tudo o que é necessário”, conta.
Inclusão de novos municípios
Almeida afirma que as cidades de Irati e Prudentópolis foram convidadas e estão estudando a possibilidade de participarem do Consórcio. O chefe da 4ª regional entende que a inclusão destes dois municípios é fundamental para aumentar o número de médicos contratados e diminuir os custos para cada prefeitura. Segundo ele, os oito municípios que fazem parte do CIS podem economizar até R$ 20 mil com a inclusão de Irati e Prudentópolis na entidade. A ideia do Governo Estadual de implantar um laboratório de análises clínicas próprio do Consórcio, para que os municípios paguem apenas os custos de materiais e funcionários, ainda está sendo estudada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário