segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Após 7 horas, sequestrador de hotel no DF se entrega



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: Fernando Diniz (Portal Terra) Imagem: Luís N. Oliveira (Futura Press)

O homem que mantinha um funcionário do hotel St. Peter refém, desde as 9h da manhã desta segunda-feira, em Brasília, se entregou após sete horas de negociação com a polícia. Ele mantinha a vítima sob a ameaça de uma pistola de brinquedo e com um colete de explosivos falsos, e exigia uma reforma política, a aplicação da lei da Ficha Limpa e a extradição do ex-ativista italiano Cesare Battisti.
Jac Souza dos Santos chegou ao prédio do St. Peter por volta das 6h na condição de hóspede e abordou o mensageiro do hotel, de aproximadamente 50 anos, de maneira aleatória. A polícia foi acionada por volta das 9h, e o hotel foi evacuado.
Transtornado, o homem ameaçava a todo momento explodir o hotel caso não tivesse suas reivindicações atendidas. A escolha do  13º andar foi política, de acordo com os investigadores, por se tratar do mesmo número do PT, partido que governa o Brasil há 12 anos.
"Ele diz que queria uma reforma política, que o Brasil é um gigante que queria acordar", disse o delegado Paulo Henrique Almeida, da divisão de comunicação. Após análise do colete usado por Souza, a polícia constatou que se tratavam de tubos de PVC. A arma também chegou a ser considerada verdadeira pela corporação, mas era um simulacro. 
Souza é natural do município de Combinado, no Tocantins. Ele é filiado ao Partido Progressista, e já trabalhou como secretário de Agricultura da cidade, após não ter conseguido se eleger vereador nas eleições de 2008. Segundo relatos de conhecidos, a família afirmou que Jac sofria de problemas psicológicos.
Tia de criação do sequestrador, Alcides Alves Góes disse ter ouvido do sobrinho em janeiro que a família teria uma surpresa durante o ano. "Ele sempre gostou de política e achava que ela era feita de forma errada no Brasil. Ele dizia que queria consertar", disse, enquanto esperava a rendição no Setor Hoteleiro Sul.
Santos foi levado para a 5ª DP de Brasília, onde deverá ser autuado em flagrante por cárcere privado ou sequestro. Ao se entregar, o criminoso entregou para os investigadores um CD no qual pede desculpas e pede para o "gigante acordar".

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário