domingo, 25 de setembro de 2016

Polícia Civil de Joinville afirma que Natan foi assassinado por amigo de infância



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: DIÁRIO CATARINENSE Imagem: Divulgação

A delegada Geórgia Marrianny Gonçalves Bastos, uma das responsáveis pelo trabalho de investigação da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (Dpcami), afirma na manhã desta quinta-feira que todas as evidências colhidas até agora levam a crer que o adolescente Natan Felipe Vieira, de 17 anos, foi assassinado a tiros por um amigo de infância que foi detido no mesmo dia do crime.
O assassinato, segundo a delegada, foi possivelmente um pedido da facção criminosa Primeiro Grupo Catarinense (PGC), porque Natan era amigo de policiais miltares.
Segundo testemunhas ouvidas pela Polícia Civil, uma foto de Natan com policiais, postada no dia 7 de Setembro no perfil dele no Facebook, foi o fato que detonou uma série de discussões. As ameaças feitas pelo adolescente a Natan na rede social também ajudaram a polícia a chegar até o garoto.
Segundo a delegada, além dos indícios iniciais que levaram à apreensão do adolescente na mesma tarde, há pelo menos 20 testemunhas que presenciaram o crime. A Polícia Civil ainda coleta provas, busca depoimentos e aguarda o resultado de laudos para concluir o inquérito, mas o Ministério Público já se manifestou pela internação, pedido aceito pelo juiz.
O adolescente, que tem 16 anos e cresceu brincando com Natan pelas ruas da zona Sul de Joinville, deve continuar à disposição da Justiça até o julgamento do caso. 
MATÉRIA RELACIONADA:
Adolescente foi morto em Joinville por postar foto ao lado de PMs, diz polícia.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário