sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Cachorra protege criança de ataque de rottweilers



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: Vanessa Kannenberg (Zero Hora) Imagem: Divulgação


Tamanho não é documento para a vira-lata Ursinha. Com cerca de 25 centímetros de altura, a cachorra salvou o próprio dono, de apenas 2 anos, ao se colocar entre o menino e dois rottweilers. Os cães pularam a cerca e invadiram o pátio da família de Victor, em Pelotas, na sexta-feira passada, e teriam ido em direção à criança quando ela chegava em  casa com os pais, depois de um passeio de carro.
— Eu tirei o Victor da cadeirinha (do carro) e botei ele no chão. Quando me dei conta dos rottweilers, eles já estavam indo na direção dele. Nisso, a Ursinha apareceu e se colocou no meio — conta a dona de casa Claudionice Azevedo, 21 anos. 
Com a proteção da vira-lata, o menino foi resgatado ileso e quem acabou sendo atacada foi Ursinha. O pai de Victor, Vinícius Gomes Guimarães, 22 anos, correu em direção aos cães e conseguiu retirar a cadela de estimação. 
— Ela ficou muito machucada, mas salvou a vida do nosso filho. Adotamos ela da rua desde pequeninha e sempre foi muito protetora — conta Guimarães, que é funcionário de uma olaria.
Segundo ele, os rottweilers são de um vizinho e, na mesma noite da tentativa de ataque ao filho, os mesmo cães teriam matado o porco de outro morador. 
Além de registrar ocorrência na polícia, ele procurou atendimento para Ursinha no dia seguinte, quando viu que ela estava cabisbaixa e não conseguia comer. No entanto, ao ser confrontado com o preço do atendimento, de R$ 90, e de uma possível cirurgia, que poderia custar até R$ 500, voltou com a cachorra para casa.
— Não tinha condições nem de pagar a consulta, quem dirá todo o resto — lamenta, dizendo que comprou, então, uma pomada e uma cunhada doou um analgésico.
Conforme ele, o corpo estava bastante inchado e havia ela perdido muito sangue, devido a um grande corte na virilha, que foi saturado com 19 pontos. Além disso, a cadela deslocou o ombro e um raio-X na tarde desta sexta-feira deve indicar se há fratura ou luxação. O custo do exame, que é terceirizado, já está pago por um voluntário.
— O quadro dela é estável, está medicada com antibióticos, e já está bem feliz, balançando muito o rabo — descreve o veterinário, acrescentando que ainda não há previsão de alta.
Machado comemora o ato heroico de Ursinha, mas ressalta que a atitude é comum aos cachorros que são bem tratados e recebem carinho.
— Tenho certeza de que a Ursinha era muito amada e cuidada pelos donos. Quando eles têm amor, os pequenos defendem como leões os donos, ainda mais quando são crianças — conclui o veterinário.
A polícia não soube informar se o caso está sendo investigado.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário