segunda-feira, 28 de novembro de 2011

CARRO CAPOTA E HOMEM MORRE POR NÃO USAR CINTO E É JOGADO PARA FORA DO VEICULO NA BR 277


Alta velocidade, problema nos freios e ausência do uso de cinto de segurança. Estes foram os ingredientes que resultaram na morte de Otacílio de Lima, 29 anos, na noite deste domingo (27). O Voyage cinza, placas BET-1009 de Curitiba, capotou algumas vezes depois de bater na proteção central da BR-277. Solto dentro do carro, Lima teve o corpo ejetado do automóvel e morreu na pista. O colega dele, que estava no banco do carona, usava o cinto e sofre apenas escoriações leves; ele foi atendido pela ambulância da Ecovia e encaminhado ao Hospital Cajuru. O acidente aconteceu na pista sentido Curitiba, Km 72, próximo ao viaduto da avenida Rui Barbosa, região da Academia Policial Militar do Guatupê em São José dos Pinhais. Os ocupantes haviam passado o domingo jogando futebol e retornavam para casa.
“Tudo errado”
Testemunhas confirmaram a alta velocidade. “É uma reta longa e o pessoal gosta de acelerar. Fazia tempo que não via acidente; desde que a rotatória virou viaduto as batidas diminuíram”, disse Dario de Moraes, morador da região. “Ele estava em alta velocidade, perdeu o controle, bateu e capotou. Foi um acidente impressionante”.
Em conversa com o sobrevivente, agentes da PRF (Polícia Rodoviária Federal), descobriram mais detalhes. “Ele disse que o carro estava a 120 km/h quando bateu na proteção. Um veículo antigo, com problemas de freio, motorista sem habilitação nem cinto de segurança. Resumindo, tudo errado”, disse o policial Franco.
O automóvel foi recolhido ao pátio da PRF e o corpo de Lima levado para o IML de Curitiba.  
By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: Jadson André e Bruno Henrique (Radio Banda B) – Foto: Bruno Henrique - Banda B

Nenhum comentário:

Postar um comentário