sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Vídeo mostra momento em que comerciante mata dois ladrões durante assalto



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: G1 Imagem: Divulgação

Câmeras de segurança registraram o momento em que dois ladrões foram mortos enquanto assaltavam um supermercado em Caldas Novas, na região sul de Goiás. As imagens foram cedidas ao G1 pelo Jornal Local nesta quarta-feira (23) e mostram o comerciante atirar nos assaltantes no momento em que um cliente do estabelecimento é abordado.
O crime aconteceu por volta das 14h30 de segunda-feira (21), no Setor Bela Vista, em Caldas Novas. A filmagem mostra o comerciante, no caixa, recebendo o pagamento de um cliente. Ele nota a presença de um jovem armado, vestido de camisa verde, abordando um homem que aguardava para passar as compras. Imediatamente o dono do local saca uma arma e atira no ladrão.
O criminoso corre para o lado de fora, onde o outro comparsa começa a atirar contra o comerciante, que revida e também o atinge.
De acordo com a Polícia Civil, Mikael da Silva Alves, de 18 anos, e Igor Teodoro Gomes de Carvalho, de 19, morreram na rua do estabelecimento.
O delegado Wllisses Valentim Menezes, responsável pelo caso, afirmou ao G1 que um cliente foi baleado no braço pelos assaltantes, mas foi submetido a uma cirurgia na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade e passa bem.
“Os dois chegaram para assaltar, e tinha um cliente fazendo compra. Um dos bandidos rendeu o cliente, colocando a arma na cabeça dele. Neste momento, o comerciante, que possuía arma de fogo, em virtude de já ter sido vitima de assalto outras vezes, atirou contra os criminosos, que morreram no local”, contou o delegado. 
Legítima defesa
Conforme relatou o delegado, o dono do supermercado compareceu à delegacia, acompanhado de seu advogado. Ele levou a arma utilizada, foi ouvido e liberado, já que a atitude é configurada como legítima defesa.
No entanto, o delegado afirma que o comerciante não possui porte de arma. “Em relação às mortes dos assaltantes, obviamente, ele não será responsabilizado, devido à legítima defesa. Mas nada impede que, ao fim do inquérito ele seja indiciado por porte ilegal de arma de fogo”, explicou.
O G1 tentou contato, por telefone, com o comerciante, mas o telefone que aparece na fachada do estabelecimento estava desligado.
Assista aqui o vídeo.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário