sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Menor é apreendido após confessar ter matado vizinha: "queria ver escola em luto"



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: UOL Imagem: Divulgação



Um adolescente de 13 anos foi apreendido após confessar ter matado a vizinha de 14 na tarde desta quarta-feira (23) no condomínio em que moravam em Goiânia. De acordo com a Polícia Civil, o menor cometeu o crime porque a vítima era mulher e ele queria "ver a sala [da escola] em luto". Ambos estudavam na mesma instituição de ensino e moravam no mesmo prédio.
A jovem, identificada como Tamires, deixava o elevador do condomínio na Rua C-137, no Jardim América, em Goiânia. Ela, então, foi abordada pelo jovem, de identidade não revelada. Ela morava no 5º andar e ele, no 11º. A garota foi morta com golpes de faca.
Em depoimento prestado à polícia, o jovem contou que imobilizou a adolescente e a levou para a escada do condomínio, onde deu diversos golpes de faca. Depois, ele correu até a secretaria da Escola Estadual Jardim Américo, a cerca de 500 m do condomínio e confessou o crime.
A escola acionou a Polícia Militar, que encaminhou o adolescente à Delegacia de Polícia de Apuração de Atos Infracionais (DEPAI). De acordo com o delegado Luiz Gonzaga Júnior, o adolescente não falou muito e não explicou o motivo de ter cometido o crime.
O jovem ficará detido até esta quinta, quando será encaminhado a uma audiência no Juizado de Infância e Juventude, por ser menor de idade. De acordo com o delegado, deverá ser pedida a prisão preventiva do adolescente.
"Ele revelou que queria matar a jovem e outras duas. Uma seria afim dele", conta o delegado ao UOL. "Depois, disse que queria ver toda a sala em luto." Luiz Gonzaga diz que o menor será enquadrado por feminicídio. "Está claro que a motivação do crime deu-se pelo simples fato de ela ser mulher.
"Quando o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) chegou ao prédio, Tamires já estava morta. "A viatura chegou com um médico, mas ele só pode atestar o óbito. Então, nós prestamos assistência à mãe da jovem, que estava em estado de choque, e a levamos ao hospital", conta ao UOL André Luiz Braga, diretor da SAMU em Goiânia. "Uma cena muito desagradável, que me choca muito como pai.
"O coordenador da E. E. Jardim Américo, César Sabino, conta que a escola ficou muito agitada à medida que a notícia foi espalhando. "Nós tentamos conter, até que a mãe do rapaz ligou para cá, ela não sabia", relata ao UOL.
O colégio ainda tentou manter as aulas para evitar que os adolescentes fossem ao local do crime, mas Sabino conta que "a partir de um ponto não tinha mais clima". Na próxima quinta-feira (24), a escola ficará em estado de luto e suspenderá as atividades.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário