sábado, 13 de maio de 2017

Após ameaças de morte, Gilmar Yared pede demissão da Itaipu e revela pressão para mulher votar pela Previdência



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: BANDA B Imagem: Divulgação


Gilmar Yared, marido da deputada federal Christiane Yared (PR), pediu demissão do cargo de assistente administrativo da Itaipu Binacional nesta quarta-feira (3). O pedido vem apenas 10 dias depois de ocupar o cargo. Em entrevista à Banda B, Yared disse que decidiu pedir exoneração do cargo por decisão própria, principalmente em razão das ameaças de morte que começaram a surgir em mensagens enviadas a ele e também à Christiane. “Algumas mensagens falavam que nosso outro filho de 30 anos iria morrer, outras xingavam muito nós dois dizendo que somos iguais aos outros, que eu ia ganhar em dólar, que estava usando a morte do meu filho Gilmar, enfim, não posso suportar isso. Não posso suportar ameaças aos meus filhos. Por isso, entreguei hoje meu pedido de exoneração”, contou Gilmar.
O pai de Gilmar Yared Filho, morto em um acidente de trânsito no dia 7 de maio de 2009, provocado pelo, na época, deputado estadual Luiz Fernando Ribas Carli Filho, revelou ainda que surgiram comentários de que ele seria exonerado em razão de sua esposa ter votado contra a reforma trabalhista no último dia 26. Christiane contrariou a orientação da própria legenda, o PR, sigla da base aliada, e votou contra a reforma. Além disso, Gilmar revelou que foi pressionado para permanecer no cargo pelo menos até esta sexta-feira (5), para ser uma espécie de “moeda de troca”, enquanto tentariam convencer a mulher a votar a favor da reforma da Previdência. “Na hora em que entreguei minha exoneração à direção da Itaipu, ouvi o pedido de que ficasse pelo menos até sexta-feira para ver se até lá conseguiriam, em Brasília, convencer a Christiane a votar a favor da reforma da Previdência. A ideia, que ficou muito clara para mim, é que eu seria uma espécie de ‘moeda de troca’ para pressioná-la a votar a favor do governo. Daí sim que entreguei o pedido de demissão. Jamais aceitaria isso e quem conhece a Christiane sabe que ela só vota pela consciência dela e não aceita nenhuma pressão”, disse Gilmar.
A escolha para o cargo
Gilmar Yared explicou ainda a forma pela qual foi escolhido para o cargo na Itaipu. Segundo ele, o PR tem direito a três indicações na binacional e há um ano ele colocou seu nome à disposição para que, caso surgisse algo na área de comunicação, pudesse se candidatar à vaga. Segundo Yared, a oportunidade surgiu em março e ele participou de uma seleção. “Passei por uma sabatina sobre as minhas qualificações. Tenho 40 anos de experiência na área da comunicação e ofereci minha experiência para atuar em dois projetos que apresentei, o da Rádio Intranet levando informações do RH aos 1400 funcionários da Itaipu, e o da Rádio Água, localizada no Parque Tecnológico de Itaipu. Consegui a vaga sem nenhuma interferência da Christiane”, diz Gilmar.
No dia 22 de abril, quando se tornou pública a contratação de Gilmar Yared na Itaipu, ele publicou um post em suas redes sociais com o título “Desabafo”. No texto, após exaltar o trabalho da mulher na Câmara Federal, disse: “Qual o problema em trabalhar?  Tenho experiência em comunicação, mais de 40 anos em rádio e televisão. O processo da morte de meu filho levou a minha empresa, a minha casa e aos quase 60 anos surgiu a indicação ao meu nome e não foi da deputada Christiane, por favor investiguem e postem, não peguem carona com quem quer destruí-la justamente por ser diferente. No ano que vem teremos eleições e o seu nome é uma grande ameaça aos que estão aí”, disse Yared em um post.
À Banda B, Gilmar confirmou que tudo após a morte do filho vem sendo muito difícil. “Enfrentei uma depressão, de fato perdi minha casa, sem falar nas inúmeras ameaças que minha família vem recebendo nos últimos anos. É uma luta sem fim”, conclui Gilmar.
A família Yared espera o julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) do último recurso da defesa de Carli Filho para evitar que ele enfrente um júri popular. Esta decisão deve ficar nas mãos do ministro Gilmar Mendes e a previsão é que ainda em maio este recurso seja julgado.
Deputada Christiane Yared
A Banda B procurou a assessoria da deputada Christiane Yared para saber se o pedido de demissão do marido teria alguma relação com seu voto na Câmara. A assessoria informou que, como a contratação de Gilmar Yared não teve nenhuma relação com a deputada, ela não irá se manifestar sobre o desligamento dele do cargo.
Itaipu
A Banda B procurou a assessoria de imprensa da Itaipu Binacional sobre as declarações de Yared. A assessoria deve se manifestar em breve.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário