quarta-feira, 27 de novembro de 2019

Homem é preso por tortura após fraturar o fêmur de filho de 11 meses


By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: JORNAL EXTRA Imagem: Policia Civil

Um homem foi preso pelo crime de tortura após, segundo a Polícia Civil, ter fraturado o fêmur do próprio filho de 11 meses, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Identificado como Claudinei Lourenço Costa da Silva, de 18 anos, ele foi capturado nesta quarta-feira por agentes da 58ª DP (Posse), que investigam o caso.
De acordo com a polícia, as agressões aconteceram no último sábado. Na ocasião, ele discutiu com a mulher, no bairro Rodilândia, onde a família mora. Em seguida, "num momento de descontrole e raiva", ele deu um "pisão" em uma das pernas da criança, fraturando o osso do menino.
O suspeito, ainda conforme informações dos agentes, tentou esconder as lesões provocadas provocadas na criança — trocou a roupa do bebê e colocou uma calça comprida.
Continua depois da publicidade 
O ato, além de retardar o atendimento médico necessário, agravou as lesões.
A criança só foi levada pela mãe a um hospital da região nesta segunda-feira. Na unidade de saúde, ela alegou que o pai havia agredido o menino. Em seguida, o Conselho tutelar foi acionado e fez contato com a polícia de plantão no hospital.
— Fizemos diversas buscas atrás dele. Nós o convencemos a se entregar pois ele corria risco de ser linchado — disse o delegado Gustavo de Mello de Castro, titular da 58ª DP.
Contra Claudinei, foi cumprido um mandado de prisão temporária pelo crime de tortura, expedido pela Justiça. A 58ª DP (Posse) continua a investigar se houve outras agressões contra a criança.
O menino passou por um procedimento cirúrgico e está com a perna imobilizada.
Claudinei será encaminhado para a Secretaria estadual de Administração Penitenciária e ficará à disposição da Justiça.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário