domingo, 26 de junho de 2016

Coritiba pode ser punido pela Fifa por ponte pra China



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: PARANÁ ONLINE Imagem: Divulgação


As contratações dos meias Dion Henrique e Ricardinho podem levar o Coritiba a ter que se explicar na Fifa e também uma série de punições ao clube. Na última segunda-feira (20), o Coxa registrou no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF a dupla desconhecida, de 31 e 34 anos, respectivamente, que não jogará pelo clube, que confirmou em nota oficial que os atletas farão uma recuperação física no Alviverde até serem negociados para a China.
No entanto, o artigo 34 do regulamento de Registro e Transferência da CBF define como 'transferência-ponte' aquela que "envolva o registro de atleta de um clube intermediário sem finalidade desportiva, visando obtenção de vantagem, direta ou indireta, por quaisquer dos clubes envolvidos (cedente, intermedíario ou adquirente), do atleta ou terceiros".
As punições vão desde simples advertência, perda de pontos, até a impossibilidade de registrar novos atletas pelas próximas duas janelas de transferências. "Existe uma presunção de ponte quando a CBF não vislumbrar finalidade desportiva na contratação. E aí a entidade pode pedir esclarecimentos ao clube", explica Bichara Neto, advogado especialista em direito desportivo.
"Aparentemente, eles são jogadores em fim de carreira, registrados para não jogar. Pode ser uma transferência-ponte e o Coritiba teria de se explicar", prossegue Neto.
Publicidade
A investigação pode decorrer de uma denúncia externa ou de processo instaurado pela Câmara de Resoluções de Disputas, organismo criado pela CBF para julgar estes casos.
A Fifa também desautoriza este tipo de negociação. Para inibí-la, a entidade proíbe um clube de negociar um jogador menos de três meses depois de tê-lo contratado. Por outro lado, desde o banimento do envolvimento de terceiros em transferências entre clubes, empresários de futebol passaram a utilizar com mais frequência a artimanha: o jogador é registrado por um clube, e logo em seguida, transferido para o verdadeiro comprador.
Em 2014, a Fifa puniu clubes uruguaios e argentinos pelas transferências-ponte, entre eles Independiente e Rosario Central. No ano passado, acionou um clube belga e um holandês. Já no Brasil, pelo menos dois clubes já estão na mira da entidade. Em 2015, o São Paulo escapou de punição pesada pela contratação do zagueiro Iago Maidana, que era do Criciúma, mas foi repassado ao Monte Cristo antes de chegar ao Morumbi.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário