terça-feira, 25 de setembro de 2012

ELEIÇÕES 2012 - Morto doa dinheiro para campanha em Castro/Pr



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: Maria Gizele da Silva (Gazeta do Povo) Imagem: Paulo H. Ternoski


O Ministério Público Eleitoral e a Polícia Civil estão investigando uma doação de R$ 7 mil recebida pela candidata à prefeitura de Castro, nos Campos Gerais, Maria Helena Albuquerque (DEM). O dinheiro foi depositado no último dia 22 de agosto na conta da campanha da candidata. O detalhe, que motivou a abertura da investigação, é que o doador morreu em 2002. Segundo a assessoria da campanha de Maria Helena tudo não passou de um equívoco do banco. O advogado Paulo Roberto Hoeldtke explica que Flávio Faria de Albuquerque, nome em que foi registrada a doação, era pai da candidata, mas quem depositou o dinheiro no Banco do Brasil teria sido o filho dela, Flávio de Albuquerque Carvalho. O depósito, no entanto, saiu com o nome e o CPF do pai falecido. “Os nomes são parecidos e o funcionário do banco puxou no sistema o nome do pai da Maria Helena, que morreu há 10 anos”, afirmou. A denúncia foi protocolada no Ministério Público Eleitoral pelo atual prefeito Moacyr Elias Fadel Junior (PMDB), que concedeu uma coletiva nesta terça-feira (25) à tarde num hotel da cidade. “Um morto foi na boca do caixa para fazer o depósito. Eles vão ter que se explicar à justiça”, afirmou o prefeito, que disse ter feito a denúncia como um cidadão comum. A promotora Fernanda da Silva Soares explicou que instaurou um procedimento para verificar o risco de abuso econômico. “Em havendo, será ajuizada uma ação de investigação judicial eleitoral”, afirmou. Ela também encaminhou o caso à Polícia Civil. O delegado Matheus Laiola abriu inquérito nesta terça-feira (25) e disse que vai ouvir os envolvidos bem como pedir as imagens do banco para apontar quem realizou o depósito. A coordenação de campanha de Maria Helena pediu na última segunda-feira (24) a correção da prestação de contas no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e registrou um boletim de ocorrência contra o prefeito Moacyr Fadel por falsa comunicação de crime.



Um comentário:

  1. Essa ai não merece vencer de geito nenhum, só ta aparecendo coisa feia dela aqui em Castro. E se a justiça eleitoral procurar nos bairros pobres aqui da cidade vai achar muito mais "negócios comprometedores" dela.

    ResponderExcluir