terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Trecho ferrovia Guarapuava - Ipiranga


Volta em discussão o trecho da ferrovia em nossa região. Bastou se comentar de que seria construído um ramal Guarapuava – Ipiranga que passaria por Prudentópolis já veio a publico um grande movimento da cidade de Irati para que isso não se realize. Em uma matéria de opinião publicado no site da Radio Najuá de Irati que não é viável este trecho e sim por Irati são vários. Veja alguns dos tópicos colocados.
- Assim, seria necessária imediatamente a construção de outro trecho (outro cateto do triângulo) um pouco mais extenso até o entroncamento de Engenheiro Bley que demandaria mais uns R$ 600 milhões nos parâmetros de custos defendidos pelos interessados nesse negócio. Dessa forma a obra somaria quase R$ 1,2 bilhões. Fica a pergunta? Qual seria o gasto por Irati?
- Menor impacto ambiental evitando-se intervenções nas áreas das Cachoeiras de Prudentópolis. Neste caso não teria impacto e sim ajudaria, pois a construção da ferrovia seria longe das cachoeiras.
- Desenvolvimento Regional de Municípios de Baixo IDH. Se já fala em relação do turístico e também porque não ajudar então o desenvolvimento desta região? Como fala no tópico próximo.
- Povoados e grandes cidades nasceram ao redor das estações instaladas. Esse meio de transporte foi um agente de integração nacional, o trem ia apitando, quebrando o silêncio de lugares ermos e distantes. Como explicar o tópico encima então?
- Possibilidade de implantação de novos ramais em direção ao Norte de Santa Catarina e região central do PR (São Mateus/ Lapa/ Porto Amazonas). Mais como explicar a região norte do estado que não para de crescer e como Ponta Grossa é maior tronco viário? Como la esta toda esta discussão da na hora de nossa região começar a se movimentar para que o trecho realmente seja Guarapuava – Ipiranga. No texto cita que seria um absurto por parte do novo governo não aproveitar já trecho existentes, mais seria um absurto não dar esta chance desta região ter um crescimento junto ao crescimento de ferrovia no Paraná. Esperamos mais movimentação de nossos políticos de nossa região para que este trecho seja viável e mostrar isso ao novo governo que com certeza será mais maleável como não acontecia no governo anterior. Também é claro dentro das possibilidades tentar ajuda através do Secretario do Meio Ambiente que conhece bem toda este trecho das cachoeiras de Prudentópolis. E que não teria um impacto ambiental e turístico de nossa região. Também no próprio Ministério do Planejamento com esta no site AE do Paraná diz é mais viável o trecho Guarapuava – Ipiranga no total segundo site o percurso é de 110 km.
Este foi comentários Dagoberto Waydzik
Conselheiro do CREA-PR
Texto: Élio Kohut
Programa Cidade Noticias (12:00 as 13:00hrs) - Radio Cidade – www.cidade104fm.com.br

4 comentários:

  1. Tragam desenvolvimento pra prudentopolis pelo amor de DEUUSS.
    Chega de viver da fama da ucrania brasileira!!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Élio pela iniciativa... temos q fazer o nosso povo pensar, e pra isso, só com informação mesmo... abraço... Marcos

    ResponderExcluir
  3. É uma forma de transporte muito importante para a cidade, sinônimo de desenvolvimento. Além de ser muito benéfica para a natureza. Muito boa a reportagem!
    ass: GabrielJoaoA

    ResponderExcluir
  4. Opa

    Valeu pelo apoio.

    Temos q divulgar e cobrar pra q isso aconteça

    ResponderExcluir