quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Deputados aprovam projeto que obriga postos de combustíveis a captar água da chuva para lavagem de carros



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: ALEP Imagem: Divulgação


O projeto de Lei nº 488/2015, de autoria dos deputados Gilberto Ribeiro (PSB) e Rasca Rodrigues (PV), dispondo sobre a obrigatoriedade de instalação de cisternas em estabelecimentos como lava-rápidos e postos de combustíveis para fins de captação e utilização da água da chuva na lavagem de veículos, foi aprovado em primeiro turno na sessão plenária desta terça-feira (23), na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). Segundo Gilberto Ribeiro, a iniciativa visa contribuir com a proteção ambiental e trazer economia para as empresas.
“Cabe a nós a preservação da água. Muitas regiões do país já sofrem com a falta de água”, lembra o deputado. Ele diz que a medida também significa economia para as empresas, que vão poder usar a água das chuvas em lugar de água tratada para realizar diversos serviços. “Esta nova alternativa tem crescido significativamente durante os últimos anos devido à crise dos recursos hídricos existentes na natureza”, dizem os parlamentares na justificativa da proposição.
Os autores explicam que a cisterna é uma tecnologia popular para captação da água da chuva e representa uma solução de acesso a recursos hídricos para a população, sendo uma alternativa com um excelente custo-benefício. “A utilização da água da chuva para regar hortas e jardins, lavagem de prédios e veículos se reveste de indispensável importância nos dias de hoje”, acrescentam. A proposta estende essa medida também aos clubes, comércios, indústrias e empresas de ônibus intermunicipais e interestaduais. A proposição, que recebeu 45 votos favoráveis e um contrário, retorna à pauta na sessão de segunda-feira (29), em segunda discussão.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário