quarta-feira, 29 de julho de 2015

Menor tortura e mata idoso que a ajudou por dois anos no PR



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: R7 Imagem: Divulgação

Uma adolescente de 14 anos é suspeita de participar do assassinato de um idoso de 69 anos na cidade de Lapa, interior do Paraná. A vítima foi morta a marteladas e enforcada, além de ter o corpo incendiado. A menina havia sido acolhida na casa do idoso havia dois anos e teria cometido o crime por dinheiro.
Há dois anos, a menina pediu comida na casa de Santenor Soares, que a acolheu. Segundo o filho da vítima, a garota era problemática. Ela já havia sido expulsa do colégio e era usuária de drogas. Por conta da rebeldia, os pais dela a abandonaram.
No dia 16 de março de 2015, a adolescente ligou para Soares pedindo para que ele a ajudasse em outra propriedade rural dele, com uma caixa de abelhas. Segundo a nora da vítima, o idoso pegou um martelo e foi até o local. Ao chegar lá, ele encontrou a garota junto com um homem.
Jairo Palhares é o principal suspeito do crime. Ele é apontado como o homem que estava com a garota naquele dia. O suspeito teria pegado o martelo das mãos do idoso e o golpeado várias vezes. A vítima caiu e foi enforcada com uma corda. Depois de morta, ela ainda teve o corpo incendiado.
Segundo o delegado responsável pelo caso, o crime foi registrado como latrocínio.
— O interesse era financeiro, mesmo. Eles queriam uma vítima com algumas facilidades para pegar o cartão e sacar o máximo de dinheiro possível. O objetivo do crime foi matar a pessoa para roubar.
Em depoimento, a garota confessou o crime à polícia e demonstrou bastante deboche ao comentar o caso. De acordo com o delegado, um psicólogo atendeu a adolescente e afirmou que ela possui traços de psicopatia.
A defesa de Palhares nega que o homem seja culpado. Segundo o advogado dele (foto), não há provas que o incriminem, além do depoimento da adolescente. O caso segue em segredo de Justiça.
O suspeito aguarda o julgamento em liberdade. A família do idoso teme pela própria segurança porque Palhares é apontado como autor de outro homicídio. Os familiares protestaram em frente ao fórum da cidade, onde ocorreu a audiência do caso.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário