terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Adriano troca a bola por farras e cervejas em adeus melancólico ao futebol



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: R7 Imagem: Divulgação

A placa de permitido "parar" no final da foto combina com o momento da carreira de Adriano Imperador. Sem sucesso desde 2009, o atacante coleciona fracassos causados pelo excesso de farras, bebidas alcoólicas e más companhia e parece que, dessa vez, chegou mesmo ao fim sua relação com os gramados...
Isso porque Adriano, que está tentando retornar ao futebol no Atlético-PR, já faltou a um treino da equipe e foi cortado da lista dos inscritos pelo Furacão na Libertadores por conta das baladas.  No último fim de semana, ele não se reapresentou no clube paranaense porque foi ao Rio de Janeiro curtir um show da banda de rap Racionais.
Prova que o comportamento do Imperador foi o responsável pela ausência dele na lista dos inscritos é que o Atlético-PR poderia colocar até 25 jogador, mas optou por escolher apenas 20.
O centroavante, muito questionado também pelo peso, após noitada em Curitiba, promoveu um churrasco em sua casa e pediu aos convidados que não tirassem fotos, para não prejudicar sua imagem no novo time.
Fato é que o futebol não aguenta mais as irresponsabilidades e seu fim no mundo da bola já chegou há algum tempo e de forma melancólica...
Desde 2009, quando foi protagonista no título do Brasileirão conquistado pelo Flamengo, Adriano acumula fracassos dentro de campo, ao mesmo tempo em que aparece cada vez mais na mídia por conta das companhia, do excesso de farra e da bebida.
Após o título pelo Rubro-Negro, o atacante se transferiu para a Roma, da Itália, clube no qual o desempenho começou a cair. Mal dentro de campo e irresponsável fora dele, a paciência dos dirigentes e torcedores logo se esgotou, e o Imperador deixou o clube para voltar ao Brasil em 2011.
Foi quando o jogador chegou ao Corinthians para ser o novo Ronaldo na equipe paulista. Os objetivos do clube ao contratar o jogador, que eram marketing e gols, porém, logo deram lugar à falta de comprometimento, às lesões e ao descaso com o clube que pagava seu salário, que não era nada baixo.
No Timão, Adriano teve muitas chances por parte da diretoria, da torcida e até do técnico Tite, que, ao sair do clube, revelou que sua maior frustração no Parque São Jorge foi não ter conseguido ajudar o Adriano.
Após rescisão amigável com o Timão, o atacante teve uma nova tentativa no Flamengo, clube que daria uma chance a ele caso o jogador mostrasse comprometimento.
No entanto, mais uma vez as bebidas e as festas foram as escolhas de Adriano, e o contrato com o Flamengo ficou mais distante, levando o jogador a se distanciar cada vez mais dos gramados e aparecer cada vez mais em notícias polêmicas.
Assim, dando mais vaciladas no Furacão, fica claro para o torcedor brasileiro que o fim da carreira do Imperador chegou. Em ano de Copa do Mundo, na qual o atacante tinha condições de ser titular da seleção, Adriano optou por continuar na farra e dar tchau à redonda.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário