quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

ESCOLA PODERÃO QUE ENSINAR RELIGIÃO

Projeto de lei (PL 309/11) torna obrigatório o ensino religioso nas escolas públicas do país. De autoria do deputado Pastor Marco Feliciano, do PSC de São Paulo, a proposta prevê que a disciplina aborde aspectos gerais da religiosidade, da antropologia cultural e filosófica, e da formação ética. Aos alunos a matrícula continuaria facultativa, como é hoje. Para os que optarem por não fazê-la, será oferecida, de acordo com o texto, uma disciplina substitutiva voltada para a formação da ética e da cidadania. O deputado Pastor Marco Feliciano afirma que a maior dificuldade está em capacitar os professores e, por isso, o projeto prevê que o docente tenha formação superior ou pós-graduação na área. Para ele, é preciso ensinar aos alunos ao menos os princípios básicos comuns às diversas religiões. "Que religião seria ensinada? Esse é um grande problema num país onde mesmo tendo 95% de cristãos, os outros 5% se diversificam em diversas religiões. E nós sabemos que num país democrático, nós temos que respeitar o limite de todos. Então, eu trouxe para o âmbito intelectual esse pensamento, fazendo com que os altos ensinos de todas as religiões sejam aplicados como, por exemplo, não matar, não roubar, não dizer falso testemunho, respeitar pai e mãe, amor o próximo como a si mesmo. Nossas crianças precisam de base." Apesar de o projeto restringir a obrigatoriedade do ensino religioso à rede pública de ensino, a presidente do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do DF, Fátima de Mello, diz que o sindicato é favorável à proposta. "Essa disciplina vai trazer conteúdo diversificado, que não é a doutrina religiosa que será ensinada, mas que se falará sobre os fenônemos na religião num contexto antropológico e filosófico. Então, a gente acha que crianças e jovens precisam desse momento de reflexão como uma opção no ensino diversificado." O projeto já aprovado na Comissão de Educação será agora analisado pelas Comissões de Finanças e de Constituição e Justiça.

By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: Amanda Martimon (Radio Camara) – Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário