segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Justiça bloqueia bens de Cesar Filho, Rangel e Douglas Fabrício



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: REDE SUL DE NOTICIAS Imagem: Divulgação

Os prefeitos Cesar Silvestri Filho e Marcelo Rangel, de Guarapuava e Ponta Grossa, respectivamente, e o secretário de Estado do Esporte, Douglas Fabrício, todos do PPS, estão sendo alvos de ação de improbidade administrativa, e por conta disso, os três tiveram seus bens bloqueados pela Justiça. Nem mesmo o PPS foi poupado. A ação foi ajuizada em 2015 e aceita em novembro de 2016 pela juíza Patrícia de Almeida Gomes Bergonse, da 5ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba. A magistrada entendeu que os argumentos das defesas estão em desacordo com os indícios iniciais apresentados e recebeu a denúncia. 
De acordo com o Ministério Público, eles são acusados pela possível contratação de seis funcionários comissionados durante o período em que eram deputados, e que, embora fossem pagos com o dinheiro da Assembleia Legislativa do Paraná, prestavam serviços ao partido. De acordo com a ação do MP, os bloqueios somam R$ 2,5 milhões, montante que segundo a ação, teria sido desviado, já que os servidores não trabalharam nos gabinetes, além de pagamento de multas, caso haja condenação. A decisão liminar é do desembargador Leonel Cunha, do Tribunal de Justiça.
Segundo as defesas, as atividades político-partidárias não podem ser independentes da atividade parlamentar e que não houve prejuízo aos cofres públicos, já que os seis comissionados desempenharam atividades voluntárias junto ao partido. A Procuradoria Geral do Estado não aceitou a defesa prévia e pediu o prosseguimento da ação.
O advogado de defesa de Cesar Filho, Gustavo Guedes, espera derrubar a liminar

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário