terça-feira, 22 de agosto de 2017

Deficiente físico é agredido e tem cadeira de rodas roubada durante assalto em RR



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: G1 Imagem: Divulgação


Um deficiente físico foi agredido e teve a cadeira de rodas roubada durante um assalto em Boa Vista. O suspeito do crime fugiu e ainda não foi preso.
Dirceu da Costa Nascimento, de 39 anos, conta que seguia em uma avenida na periferia da capital, quando foi abordado por um homem armado com um facão. O crime foi na madrugada dessa sexta-feira (18) e foi registrado em Boletim de Ocorrência. A Polícia Civil investiga.
A vítima, que não consegue andar e nem mexer o lado direito do corpo, disse que estava voltando de um encontro entre amigos por volta da 1h. Ele dirigia a cadeira de rodas, que é motorizada, na Avenida Ataíde Teive, zona Oeste da capital, quando um homem foi em sua direção e disse ter sido vítima de um roubo.
"Ele me perguntou se eu tinha visto uma mulher de vestido em uma bicicleta azul. Contou que teve a bicicleta roubada por ela e que morava longe, no bairro Centenário [também na zona Oeste], e que não conseguiria ir a pé para a casa dele", relata Dirceu.
Em seguida, o homem mudou o tom da conversa e ordenou que o cadeirante seguisse para uma rua paralela à avenida. Ele mostrou que estava armado e colocou o facão no pescoço da vítima.
"Atravessamos a avenida e fomos para uma rua próxima. Lá, ele me levou para um terreno baldio e me mandou entregar celular e bolsa. Eu expliquei que não tinha nada, pois tinha deixado tudo em casa, e ele me agrediu, mexeu na cadeira para ver se encontrava algum bem e me agrediu".
Como não encontrou celular e dinheiro, o suspeito disse à vítima que levaria a cadeira de rodas. Os dois chegaram a entrar em luta corporal, mas o homem conseguiu puxar a cadeira, empurrou a vítima para os fundos do terreno e fugiu. 
"Eu me arrastei até a rua, fiquei pedindo socorro e um jovem venezuelano me ajudou. Ele chamou amigos meus que estavam em um posto de gasolina, pegamos um táxi e ainda procuramos pelo ladrão. Foi um desrespeito dele [bandido] roubar minha cadeira. Eu preciso dela para me locomover".
A vítima acionou a PM, mas afirmou que os policiais só foram ao seu encontro 1h após o chamado. Nem o suspeito e a cadeira foram localizados.
"Dei as características do homem, que tem cabelo cacheado, é moreno, cerca de 1,60 metros e aparenta ter 22 anos, e os policiais foram em busca dele. Depois, disso esperei a PM voltar por algumas horas, mas acabei desistindo e fui para casa".
A vítima diz que agora está usando uma cadeira de rodas antiga, que não é motorizada e também está quebrada, e enfrenta dificuldades de locomoção. A cadeira roubada custa cerca de R$ 8 mil e foi doada a Dirceu Nascimento por um programa do governo estadual.
Em nota, o Comando de Policiamento da Capital (CPC) informou que a ocorrência foi atendida e o retorno foi dado ao solicitante, neste caso, um guarda municipal, que acionou a guarnição e relatou o caso do roubo da cadeira de rodas. 

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário