segunda-feira, 31 de julho de 2017

CNJ analisa se desembargadora interferiu em soltura de filho pego com 129 kg de maconha no MS



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: UOL Imagem: Divulgação



O ministro João Otávio de Noronha, corregedor-geral do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), determinou nesta terça-feira (25) que o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul informe sobre dois habeas corpus concedidos ao empresário Breno Fernando Solon Borges, 37, filho da desembargadora Tania Garcia de Freitas Borges, presidente do Tribunal Regional Eleitoral/MS.
Breno havia sido preso no dia 8 de abril com 129 kg de maconha, uma pistola e munições. Na sexta-feira (21), desembargadores do TJ de Mato Grosso do Sul, colegas de Tania, acolheram pedidos de habeas e autorizaram a transferência do empresário para a clínica.
A defesa alegou que Breno sofre de Síndrome de Borderline --doença marcada por 'desvios dos padrões de comportamento', com alterações de afetividade e controle de impulsos.
O objetivo do corregedor é saber se houve 'atuação indevida' da presidente da Corte eleitoral de Mato Grosso do Sul.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário