terça-feira, 4 de julho de 2017

ADAPAR orienta sobre transporte de animais para o 29º Rodeio de Integração



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: RÁDIO NAJUÁ Imagem: Iratin

Quem vai transportar animais para participar das provas do 29º Rodeio de Integração de Irati, entre os dias 14 e 16 de julho, no CT Willy Laars, deve ficar atento à mudança na regra para a emissão da Guia de Trânsito Animal (GTA). O documento é emitido pela Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (ADAPAR) e deve acompanhar o animal durante todo seu trajeto.
A Fiscal de Defesa Agropecuária da ADAPAR, a veterinária Cristina Barra do Amaral Bittencourt, destaca que a lei estadual 11.504/1996, o decreto 12.029/2014 (que regulamenta a lei 11.504) e a portaria 389/2013 regem a aglomeração de animais e o controle sanitário de exposições, feiras e leilões.
“Como nós temos uma festa muito significativa, grande, onde são reunidos em torno de 500 animais ou mais, temos que tomar algumas providências e algumas condições sem as quais não é possível entrar no parque”, observa Cristina.
Toda pessoa que for transitar com animal no CT Willy Laars durante a realização do 29º Rodeio de Irati deve, primeiro, realizar o exame de anemia infecciosa em seu equídeo (cavalo, égua, mula ou burro). O produtor deve procurar um veterinário de sua confiança para a coleta do sangue do animal para o exame. O veterinário também deve fazer um exame clínico do animal para atestar que ele está livre da gripe equina. “Não temos tido casos dessa doença na região, felizmente”, frisa.
Cristina recomenda que a amostra de sangue seja coletada até, no máximo, uma semana antes do início do rodeio, para haver tempo hábil de o resultado ser entregue antes do início do evento, evitando-se transtornos.
Em seguida, deve verificar se está cadastrada junto à ADAPAR. Quem ainda não possui o cadastro, deve procurar a agência levando seus documentos pessoais e da propriedade rural. Se for uma propriedade em meio urbano, pode ser levada uma conta de luz para a comprovação de endereço.
Depois, deve solicitar na ADAPAR o boleto para pagamento da emissão da GTA. Esse procedimento mudou em relação ao que ocorria até agora. Antes, o boleto podia ser pago até uma semana depois da emissão da GTA. Agora, o documento só é emitido mediante o pagamento do boleto.
“Primeiro, tem que ser pago esse boleto, para ser apresentado junto com os exames na hora de obter a GTA. A ADAPAR cobra a emissão da GTA em algumas situações, como o ingresso em eventos agropecuários ou para trânsito interestadual de animais”, explica a fiscal de defesa agropecuária.
Com os exames prontos e o boleto pago, o produtor deve comparecer ao escritório da ADAPAR (Rua Cel. Emílio Gomes, 20, Centro – Irati), com toda essa documentação para obter a GTA, que vai assegurar a autorização para a entrada dos animais no rodeio.
“Mesmo que o animal não vá participar, especificamente, das provas campeiras, se for um simples passeio com o cavalo, o produtor precisa providenciar a documentação. Isso tudo é para evitar que entre algum animal doente e que se espalhem essas doenças para os outros animais reunidos”, destaca a veterinária da ADAPAR.
Nos dias de rodeio – 14, 15 e 16 de julho – a ADAPAR vai acompanhar a entrada e circulação de animais no CT Willy Laars. Um médico veterinário ficará como responsável técnico pelo evento. “Na hora em que chegam, esses animais são conferidos, para ver se bate com o exame que foi apresentado. Geralmente, eles são marcados, porque são muitos animais. É importante essa marcação e ela não vai prejudicar o animal, é apenas para provar que ele já foi conferido. Assim, ele pode entrar no evento”, detalha Cristina.
No encerramento do evento, no domingo (16), os produtores também não podem se esquecer de pegar, na saída, a GTA de retorno do animal para a propriedade.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário