domingo, 21 de maio de 2017

PSDB deve romper com governo e defender eleições indiretas



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: YAHOO Imagem: Divulgação


Principal partido aliado ao governo Michel Temer (PMDB), o PSDB deverá entregar seus cargos, defender a saída do presidente via renúncia ou impeachment e a realização de eleições indiretas no Congresso Nacional. As informações são da Folha de S.Paulo.
De acordo com o jornal, o rompimento está sendo discutido por líderes tucanos, que deverão emitir nota oficial sobre o assunto ainda nesta quinta-feira (18). O consenso é que esta é a única forma de garantir uma sobrevivência mínima do partido.
Atualmente, o PSDB tem quatro ministro no governo Temer, sendo que um deles, Bruno Araújo (Cidades), já defendia desde quarta-feia (17) o desembarque do partido. Segundo a Folha, a gota d’água para a saída tucana foi o fato da operação Lava Jato ir contra Aécio Neves (PSDB-MG).
O senador afastado deixou o comendo do partido, o qual detinha desde a campanha eleitoral de 2014, quando ficou sem segundo lugar. Aécio foi também o principal articulador da união entre tucanos e peemedebistas. Citado em inúmeras delações, ele aparece em gravação da JBS negociando propina.
Também se defendendo de acusações na Lava Jato, o senador José Serra (PSDB-SP) foi o primeiro tucano a abandonar o governo quando deixou o cargo de chanceler.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário