sexta-feira, 21 de abril de 2017

Jogo da morte "Baleia-Azul" chegou em Pitanga



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: BLOG DO JONEI FARIAS Imagem: Divulgação

Uma mãe de 51 anos, procurou a polícia ontem (19), para informar que o filho de 14 anos está cadastrado na comunidade Baleia Azul, jogo onde crianças estão cometendo suicídio.
Essa mão não quis gravar entrevista, ela relatou que descobriu que o filho estava envolvido através do relato de um vizinho.
Outra informação que recebemos, foi que em três colégios de Pitanga e outro no Turvo, alunos estão participando de uma grupo na internet, onde lá adquirem informações sobre o jogo Baleia-Azul “jogo da morte”.
A mãe do garoto de 14 anos citada no início da matéria, relatou que o filho confirmou estar no jogo, que estaria na 13° fase, que já havia pensando em automutilar-se e que teve o desejo do suicídio.
Com bases nesses relatos, nosso Jornalismo vai procurar o delegado de Polícia Civil de Pitanga para saber quais serão as providencias a serem tomadas.
O problema tem ganhado contornos reais e policiais. Em São Paulo, o caso de Bauru não é isolado. Na semana passada, um adolescente de 13 anos tentou se matar, em Jaú, cortando braços com lâmina de barbear. Uma irmã contou que o garoto andava depressivo e excluiu a família das redes sociais.
A mãe conseguiu entrar no notebook do jovem apenas no dia seguinte e notou a associação com o Baleia-Azul.
E os casos se espalham pelo País. No Paraná, Priscila (nome fictício), de 25 anos, decidiu entrar no jogo para investigá-lo porque estava preocupada com a irmã, de 11 anos - e se assustou. “Não consegui chegar até o fim, são mensagens pesadas, que nos incitam a fazer mal para pessoas que amamos. É agressivo, intenso, mas precisei entrar para saber o perigo.”
O Paraná registrou a entrada de oito adolescentes entre 13 e 17 anos (quatro meninos e quatro meninas), na madrugada desta quarta, nas unidades de saúde de Curitiba - cinco por tentativa de suicídio por medicamentos e três por automutilação. O secretário estadual de Segurança, Wagner Mesquita, afirmou que um dos jovens relatou a participação no jogo.
“Nossa investigação vai em busca dos responsáveis para enquadrá-los por incitação ao suicídio”, disse ele. O crime, previsto no artigo 122 do Código Penal, tem pena de 2 a 6 anos de reclusão. “Vamos trocar informações com outros Estados.”
Em Pernambuco, a Polícia Federal lançou um vídeo na internet e montou equipes na terça para ir a escolas fazer alertas. Em menos de uma semana, a polícia catarinense atendeu nove casos de mutilações, instigados pelo Baleia-Azul e lançará uma campanha de conscientização. Já a região nordeste de Mato Grosso está em alerta. Além de investigar a morte de Maria Oliveira de 16 anos, há 15 dias, a PM identificou uma suposta comunidade ligada ao jogo com cerca de 350 participantes.
Em Minas, a Polícia Civil investiga dois suicídios, o de um jovem de 19 anos, de Pará de Minas (região centro-oeste), e de um rapaz de 16 anos, de Belo Horizonte. No Rio, há dois casos de aliciamento do jogo sendo apurados pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática. 
MATÉRIAS RELACIONADAS:
Entenda o 'Jogo da Baleia Azul' e os riscos envolvidos.

Cinco adolescentes tentam se matar nesta madrugada em Curitiba; suspeita é de influência do jogo Baleia Azul.

Mãe catarinense consegue salvar do suicídio filho que participava do desafio da Baleia Azul.

Mais dois adolescentes de Curitiba se automutilaram à tarde.

Adolescente de 15 anos atendida na UPA de Cascavel participou do desafio.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário