terça-feira, 28 de março de 2017

Mãe se desespera ao ver filho de 12 anos levado a delegacia por tráfico

By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: JORNAL EXTRA – Imagem: Pablo Jacob (O Globo)
Quem passou na porta da 13ª DP (Ipanema) na manhã desta terça-feira e viu uma mãe desesperada bater numa criança, um menino franzino de cerca de 12 anos, não poderia imaginar a luta daquela mulher para salvar filho.
O garoto tinha acabado de ser apreendido por policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro Pavão-Pavãozinho, comunidade que fica entre os bairros de Ipanema e Copacabana, na Zona Sul do Rio.
Os policiais detiveram o menino porque ele estaria envolvido com o tráfico de drogas na comunidade. A moto que ele conduzia quando foi apreendido, segundo a polícia, pertence ao pai da criança, que está preso. Depois de ser encontrado na parte alta do morro, o menino foi levado para a Rua Sá Ferreira, onde estavam concentrados os policiais.
No momento em que os agentes colocavam a criança dentro do carro, a mãe apareceu com um pedaço de madeira na mão. Ela se identificou e ameaçou bater no menino. Logo a seguir, o garoto foi levado para a delegacia. Na porta, a mãe continuava incontrolável e deu vários tapas no filho. Muito nervosa, ela falava:
“Quem vai bater nele sou eu. Não vai ser a polícia. Não quero ver o meu filho preso igual ao pai dele”, justificou a mãe, que foi contida pela avó da criança.
O menino acabou sendo liberado para voltar para casa, acompanhado da mãe e da avó.
- Agora, se ele apanhou em casa não tem como a gente saber - disseram os policiais.
A apreensão do menino ocorreu após um intenso tiroteio com traficantes. Policiais da UPP trocaram tiros com bandidos e ficaram encurralados na localidade chamada 5ª Estação. O Batalhão de Operações Especiais (Bope) seguiram para a comunidade após a operação.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário