sábado, 25 de março de 2017

Clubes se unem para negociação de TV; Petraglia critica Globo e Flamengo



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: UOL Imagem: Uol

Em reunião para uma associação de sócios do Atlético Paranaense, publicitada no YouTube, o presidente do Conselho Deliberativo do clube, Mario Celso Petraglia, anunciou nesta terça (21) que o Furacão e os outros quatro clubes da Série A que assinaram com o canal Esporte Interativo, Palmeiras, Santos, Bahia e Coritiba, firmaram compromisso jurídico de negociar em conjunto as cotas de TV para a transmissão de seus jogos em TV aberta e PPV.
"Hoje nos concluímos o G5. Os [departamentos] jurídicos terminaram a reunião. Nós fechamos esse grupo para negociarmos com o mercado a TV aberta e PPV", anunciou Petraglia, citandop os demais clubes do Pool. "Há uma grande injustiça na divisão do PPV. O Atlético não se conforma com isso e vamos melhorar, assim como melhoramos a TV fechada, vamos melhorar aberta e PPV. Acreditamos que em 2019 vamos dobrar o que recebemos", avaliou.
Modesto Roma, presidente do Santos, revelou que uma nova reunião já está marcada entre os mandatários. "Na semana passada nós tivemos uma reunião aqui em Santos, com os cinco presidentes, essa semana tivemos a reunião do jurídico, e a semana que vem temos outra reunião dos presidentes. Acho que na próxima reunião a gente deva sair com uma pauta de trabalho", disse ao UOL Esporte.
O canal Esporte Interativo, em reunião anterior, já havia liberado os clubes para negociarem esses dois produtos em separado. A emissora, que assinou com os cinco clubes de 2019 a 2024, irá transmitir os jogos em TV fechada. Ainda não se sabe como irá funcionar o conflito de direitos com a TV Globo/SporTV, detentora dos direitos dos demais clubes.
Críticas à Globo e ao Flamengo
Petraglia não poupou a TV Globo de críticas pelo modelo atual de divisão de cotas de TV, e também foi duro com o Flamengo, a quem culpou pelo "fim da Primeira Liga". "Em 1996 nós trombamos com a Globo, uma briga que permanece até hoje, 20 anos depois, pela injusta divisão das cotas de televisão", relembrou, citando o episódio em que barrou a emissora de transmitir o jogo das quartas de final do Brasileiro daquele ano contra o Atlético-MG.
"A TV é fundamental", avaliou Petraglia, "O PPV ainda o direito no Brasil é dos dois clubes, do mandante do visitante. Na Europa é só do mandante. Cada jogo do Flamengo lá, conosco, eles ganham R$ 3,2 milhões por jogo, e nós, R$ 150 mil. Quando é na nossa casa, a mesma coisa. Na mesma competição, concorrendo com a gente, é uma injustiça. Os países que cresceram no futebol equalizaram isso. Na Inglaterra quem mais ganhou, ganhou 92 milhões de Libras. O último, que caiu, ganhou 60 milhões. É muito próximo. Hoje não há como concorrer. Tentamos na Primeira Liga, mas não foi possível, trombamos com a Globo e com as Federações".
Ele seguiu em análise do quadro: "A Primeira Liga mudou os estaduais. A Globo reforçou e priorizou Rio, Minas e Rio Grande do Sul. 'E não sobrou dinheiro pra vocês, se quiserem essa migalha aí, levem'. A Globo, os cariocas, os gaúchos e os mineiros usaram a Primeira Liga para melhorar seus estaduais. Na hora do primeiro bom dinheiro que conseguimos, na hora de decidir, quiseram dizer que o Flamengo valia duas vezes o que nos valíamos. Dentro de uma visão moderna de divisão nós nos retiramos. Felizmente o Coritiba foi parceiro e a Liga virou pó, ninguém fala mais, estão jogando com o terceiro time. Já se fala no ano que vem ter um torneio de verão. Então, acabou."




OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário