sexta-feira, 31 de março de 2017

Caseiro que matou e queimou corpo da patroa é condenado a 24 anos de prisão



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: REDE SUL DE NOTICIAS Imagem: Divulgação

O autor de um crime que chocou os moradores de Pinhão em 2015, foi condenado à prisão na última semana. O réu Gelson Gonçalves dos Santos foi julgado culpado pelo Conselho de Sentença que esteve reunido na terça feira (21), no auditório do Fórum de Pinhão. Pelo crime de homicídio, ele foi condenado a 24 anos, 10 meses e 15 dias em regime fechado e mais sete meses por fraude, ou seja, por ter mentido e ter tentado evitar que o corpo da vitima fosse encontrado.
Ele é autor do assassinato da agricultora Diva Zanchet Spengler, de 77 anos, em sua chácara na localidade de Faxinal dos Silvérios, no dia 09 de fevereiro de 2015. Após desferir golpes de facão, o autor despejou gasolina no corpo da vítima e ateou fogo.
O promotor Diogo de Araújo Lima, contou com a colaboração de dois assistentes de acusação e salientou que o réu já era condenado por ser autor de furtos em uma escola e em um posto de saúde. “A forma como ele agiu contra dona Diva Spengler foi uma barbárie”, resumiu.
A advogada Elisabeth Spengler, filha da vítima, esteve o tempo todo sentada na primeira fila do auditório e sempre amparada por seu filho. O auditório do Tribunal do Júri recebeu um número expressivo de pessoas, principalmente de estudantes do Ensino Médio do Colégio Santo Antônio, acadêmicos de Direito, advogados e a população em geral.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário