sábado, 18 de março de 2017

Atlético vence o Cascavel e escapa da zona de rebaixamento



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: BEM PARANÁ Imagem: Geraldo Bubniak


O Atlético deu um passo importante na tarde deste sábado (18/03) para garantir sua classificação ao mata-mata do Campeonato Paranaense. Jogando na Arena da Baixada com um time repleto de pratas da casa, o Furacão não tomou conhecimento do rival, o Cascavel, e aplicou uma goleada por 4 a 0. João Pedro, José Ivaldo e Matheus Anjos (duas vezes) construíram o placar.
Com o resultado, o time de Curitiba chega aos 10 pontos e sobe para a sexta colocação, com duas vitórias e quatro empates em 10 rodadas. Já a Serpente do oeste do Paraná estaciona nos sete pontos e cai para a 10ª colocação, apenas dois pontos na frente do PSTC e do Foz do Iguaçu, último e penúltimo colocados, respectivamente.

PRÓXIMAS RODADAS
Depois da vitória diante da Serpente, os pratas da casa do Furacão ainda terão mais um desafio pela frente: o jogo contra o Cianorte, no próximo dia 25, que seria inicialmente disputado pelos titulares. Com isso, o time principal do Furacão faz sua estreia na competição no dia 22, contra o J. Malucelli, e volta a campo no dia 29, diante do Paraná Clube. Se conseguir avançar para o mata-mata, a equipe ainda disputará o primeiro jogo das quartas de final em casa, enquanto na partida de volta o técnico Paulo Autuori deverá mandar a campo um time reserva.
JOGO DA TURBULÊNCIA
A partida deste sábado marcou um encontro entre dois times pressionados no Campeonato Estadual. De um lado, o Furacão, que até então somava somente sete pontos em sete partidas, com uma única vitória, justamente no clássico Atletiba. Já o Cascavel, que vinha de derrota para o Paraná Clube, viveu uma semana turbulenta, que culminou com a saída do experiente meia Léo Maringá, referência da equipe, que alegou problemas familiares e rescindiu seu contrato.
PRIMEIRO TEMPO
A partida poderia ser considerada, pelas duas equipes, um duelo de seis pontos. E consciente de sua responsabilidade, o Atlético não deu nem chances para o rival. Com apenas quatro minutos de jogo, Luís Henrique foi derrubado na área por Marco Tiago: pênalti. Na cobrança, João Pedro mandou a bola para um lado, o goleiro pulou para o outro. Primeiro gol do jovem meio-campista como profissional.
No lance seguinte, o Cascavel ainda levou perigo em um chute de fora da área de Everton Dias, principal destaque do time do Oeste do Paraná na partida. Essa, porém, foi a única oportunidade da Serpente, que ainda tomou o segundo gol aos 22 minutos, depois de uma falha grosseira da marcação, e por pouco não foi para o intervalo tomando uma goleada.
SUBSTITUIÇÕES
Na volta do intervalo, o técnicoAgenor Piccinin já fez a primeira mudança em sua equipe, com o volante Sorbara entrando no lugar do zagueiro Vitor Carvalho. Depois, já com o Cascavel com um a menos em campo, foi vez de Evandro Roncatto deixar o campo para a entrada do lateral Anderson Tasca e de Felipe Fumaça substituir o esforçado Wesley.
Já no Atlético, Autuori mexeu pela primeira vez aos 19 minutos, com a entrada de Renan Lodi no lugar de Yago. Cinco minutos depois, foi vez de João Pedro, destaque da partida com um gol e uma assistência, deixar o campo para a entrada de Matheus Anjos. Por fim, o zagueiro Cleberson, que não entrava em campo há nove meses por causa de lesão, substituiu Wanderson.
SEGUNDO TEMPO

Com a vantagem no placar, o Atlético tirou o pé do acelerador e tratou de controlar a partida. Muito inferior tecnicamente, o Cascavel não esboçava nenhuma reação, situação que ficou ainda mais complicada aos 10 minutos, quando Marco Tiago, que já havia tomado cartão amarelo ao cometer pênalti, cometeu falta em Yago e foi novamente punido, tendo de ir para o chuveiro mais cedo.
Mesmo com o ritmo mais lento e até a marcação mais recuada em relação ao que se viu na primeira etapa, o Furacão conseguiu chegar ao terceiro gol aos 29 minutos. Matheus Anjos, que havia entrado em campo cinco minutos antes, recebeu o passe de Renan Lodi, driblou o marcador e chutou para marcar o terceiro dos donos da casa. O garoto, porém, não estava satisfeito e queria mais: aos 40 minutos, com uma cobrança de falta de muita categoria, a jovem revelação atleticana marcou mais um gol e fechou o placar: 4 a 0.
Atlético 4 x 0 Cascavel
Atlético: Weverton; Léo, Wanderson (Cleberson), José Ivaldo e Nicolas; Luiz Otávio, Renan Paulino e João Pedro (Matheus Anjos); Yago (Renan Lodi), Douglas Coutinho e Luís Henrique. Técnico: Paulo Autuori.
Cascavel: Darci; Raulen, João Paulo, Vitor Carvalho (Sorbara) e Marco Tiago; Carlos Henrique, Everton Dias, Charles e Evandro Roncatto (Anderson Tasca); Laionel e Wesley (Felipe Fumaça). Técnico: Agenor Piccinin.
Gols: João Pedro (5-1º), José Ivaldo (22-1º), Matheus Anjos (29-2º e 40-2º)
Cartões amarelos: Marco Tiago (C); Léo, Renan Paulino (A)
Cartão vermelho: Marco Tiago (C)
Arbitragem: Leonardo Sigari Zanon
Público: 7.718 total
Renda: R$ 136.275,00
Local: Arena da Baixada, em Curitiba, sábado (18/03) às 16 horas


OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário