terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Clientes de bar usam caminhões para driblar proibição de mesas na calçada



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: G1 Imagem: Divulgação

Clientes do bar e restaurante Zanuzi, em Caxias do Sul, na serra gaúcha, tiveram uma ideia para driblar a proibição por parte da prefeitura de colocação de mesas e cadeiras na calçada em frente ao estabelecimento. Na última sexta-feira (3) foram estacionados dois caminhões em frente ao local, e mesas e cadeiras foram colocadas em cima da caçamba, com o atendimento ocorrendo normalmente.
"Foi apenas uma reunião de amigos. Não tivemos a intenção de fazer uma manifestação", explica Sidi Rodriguez, cliente do Zanuzi, que conta ter partido dos donos dos caminhões a iniciativa. "Cheguei por volta das 19h, e eles já estavam lá", completa.
Antes dos caminhões, os clientes já haviam driblado a proibição utilizando tapetes em frente ao restaurante para sentarem na calçada e poderem consumir, na rua, os comes e bebes do estabelecimento.
O Zanuzi recebeu uma notificação por parte da prefeitura no fim de janeiro, afirmando que não poderia mais ocupar a calçada. Na terça-feira (31), entrou com uma solicitação de licença junto à Secretaria Municipal do Urbanismo (SMU).
A Lei Complementar nº 377, de 22 de dezembro de 2010, relativa ao Código de Posturas do Município, diz em seu artigo número 135 que haverá licenciamento para "mesas e cadeiras de bares, lancherias, sorveterias e pontos de café, com ocupação máxima de 50% (cinquenta por cento) da largura do passeio público, podendo ocupar somente a área fronteiriça ao estabelecimento".
O restaurante Zanuzi existe há 10 anos em Caxias do Sul. O local abre todos os dias, tanto no horário do almoço quanto à noite. Nos finais de semana acontecem shows acústicos. Nos últimos dois anos foi realizado um carnaval de rua no local.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário