quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Câmara aprova cursos técnicos na área esportiva para jovens aprendizes



By: INTERVALO DA NOTICIAS


Na semana que antecede o carnaval, o Plenário da Câmara iniciou mais cedo as apreciações. Nesta segunda-feira (20), já foram feitas votações, mas só de assuntos que tinham acordo entre as lideranças partidárias.
Foi aprovada a proposta que permite que empresas destinem até 10% de sua cota total de aprendizes à formação técnico-profissional na área esportiva. Garante ainda que aprendizes deficientes continuem sendo contratados dessa forma por mais de dois anos. Agora o texto vai para sanção presidencial. O autor, deputado André Figueiredo (PDT/CE), comemorou.
“Sabemos que, na aprendizagem profissional, várias empresas têm gargalos que precisam ser superados e que possam cumprir a cota de aprendizes que a legislação determina.”
O Plenário aprovou ainda que a Câmara analise com mais profundidade um projeto que permite obras nos rios Tocantins (PA), Araguaia (GO) e das Mortes (MT). O mérito já passou por três comissões da Câmara e agora terá também que ser analisada pela de Direitos Humanos, o que na prática obriga que seja criada uma comissão especial a respeito. O deputado José Carlos Aleluia (DEM/BA) não concordava e protestou.
“A Câmara aprovou a paralisação da hidrovia do Tocantins.”
E foi rebatido pelo deputado Chico Alencar (PSOL/RJ), autor do pedido de análise por parte da Comissão de Direitos Humanos.
“A Câmara aprovou o respeito às comunidades indígenas.”
Ficou para esta terça-feira a votação do projeto que garante um sistema de proteção para crianças e adolescentes vítimas ou testemunhas de violência. Também tem acordo entre as lideranças partidárias a necessidade de votar propostas em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, em 8 de março. Entre elas, a que endurece a punição para crimes contra a mulher na internet e nos meios de comunicação e o Fundo Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres. O líder do governo, deputado André Moura (PSC/SE), diz que a proposta já tem o aval do Executivo.
“É um pleito da bancada feminina e que o governo federal já viabilizou o orçamento necessário para a criação desse fundo, num total de R$ 80 milhões.”
Ainda pode chegar no Plenário da Câmara a Medida Provisória 747, que trata das concessões de rádio e TV. Ela perde a validade em 12 de março. O texto anistia as entidades de radiodifusão que perderam o prazo para pedir renovação da concessão ou permissão para funcionamento dos serviços. Apesar do prazo apertado, não há consenso entre os deputados pela aprovação.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário