quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Maestro João Carlos Martins é internado no Sírio-Libanês, em SP



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: G1 Imagem: Fábio Júnior (EPTV)


O maestro João Carlos Martins foi internado na manhã desta terça-feira (24) no Sírio-Libanês, em São Paulo. Segundo informações da família, ele sofreu tromboembolia pulmonar.
A assessoria de imprensa de Martins informou que não recebeu informações médicas sobre o estado de saúde dele após a internação. O hospital ainda não divulgou boletim médico.
Diretor artístico e maestro da Bachiana Filarmônica Sesi-SP, o maestro João Carlos Martins é considerado um dos maiores intérpretes de Johann Sebastian Bach e teve como um dos pontos altos de sua carreira a gravação da obra completa para teclado deste gênio da música.
Logo depois, devido a problemas físicos (perda parcial dos movimentos das mãos), teve que abandonar a carreira de pianista, canalizando para a regência sua paixão pela música.
No cinema
A vida do maestro é retratada no filme "João", que é estrelado por Alexandre Nero. A direção é de Mauro Lima ("Meu nome não é Johnny", "Reis e ratos" e "Tim Maia"). O longa tem previsão de estrear no primeiro semestre deste ano.
As filmagens aconteceram em São Paulo, Uruguai e Nova York. A sinopse oficial informa que o roteiro "vai abordar detalhes pouco conhecidos da vida do artista, como o primeiro concerto internacional, a relação com as mulheres, a teimosia e o perfeccionismo em relação à música".
Nascido em São Paulo em 25 de junho de 1940, João Carlos Martins começou a estudar piano aos oito anos de idade. Aos 13 anos, começou a se apresentar pelo Brasil. Aos 18 anos, estreou internacionalmente. Nas décadas seguintes, consagrou-se como pianista e maestro.
Em "João", o papel principal é vivido por Rodrigo Pandolfo na fase jovem e por Alexandre Nero na maturidade. Caco Ciocler é José Kliass, primeiro professor de piano de João Carlos Martins; Fernanda Nobre é Sandra, que representará mulheres com que o pianista se envolveu; e Alinne Moraes é Carmen, atual esposa do artista.
Com orçamento de R$ 9,1 milhões, "João" é uma coprodução da LC Barreto ("Dona flor e seus dois maridos", "O que é isso, companheiro?" e "Flores raras") com a Globo Filmes e a RioFilmes. A distribuição é da Europa Filmes. 

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário