terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Um ovo antes e um depois de beber ajudam a evitar e combater a ressaca



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: UOL Imagem: Divulgação


Comer um ovo antes e um ovo depois da bebedeira pode ajudar a evitar e também combater os sintomas da ressaca. O ovo possui uma proteína capaz de auxiliar o organismo a reverter o processo de intoxicação, provocado pela ingestão de álcool.
A dica é da nutricionista Alline Cristina Schuncke, da Vitallin Alimentos. Segundo ela, comer um ovo frito antes de consumir bebidas alcoólicas ajuda a preparar o organismo para receber a substância. "Essa não é a forma mais saudável de consumir o ovo porque é mais gordurosa", admite. Mas tem o efeito desejado. "Ingerir gordura antes de beber ajuda a diminuir os sintomas da ressaca, pois a gordura demora a ser digerida no organismo e, consequentemente, vai fazer com que a absorção do álcool também seja mais lenta", explica.
No dia seguinte, quando o corpo apresenta os sintomas da ressaca --dor de cabeça, náuseas, desidratação--, a dica é comer o ovo cozido. "A digestão fica prejudicada, então é essencial evitar alimentos gordurosos", diz Alline.
Famosos como a chef de cozinha e apresentadora britânica, Nigella Lawson, já adotaram a ingestão do ovo para combater o mal-estar causado pelo consumo de álcool. É que o ovo possui um aminoácido chamado cisteína, essencial na produção da glutationa, molécula importante no processo de desintoxicação do fígado.
Segundo a nutricionista da Beneficência Portuguesa de São Paulo, Mirian Martinez, quando ingerimos álcool, componentes tóxicos se formam no fígado. "A primeira fase da metabolização do álcool produz uma substância chamada acetaldeído. É ela quem causa a dor de cabeça e as náuseas que sentimos após a bebedeira", diz.
A nutricionista afirma que o corpo produz glutationa para quebrar o acetaldeído. "Mas, dependendo da quantidade de álcool ingerido, o organismo não dá conta. O ovo ajudaria nessa produção", diz. Ela afirma ainda que há fundamento científico para essa propriedade do ovo, mas que não se tem notícia de testes e pesquisas relacionadas ao assunto.
Os especialistas são unânimes ao afirmar que não se deve consumir o ovo cru. "O ovo cru não deve ser consumido em nenhuma situação, considerando a possibilidade de contaminação por Salmonella. A bactéria destruída durante o aquecimento do alimento", afirma a nutricionista do Hospital e Maternidade São Cristóvão, Cintya Bassi.
Além do ovo, há uma gama de alimentos capazes de auxiliar o organismo no processo de desintoxicação do fígado. "É importante consumir alimentos ricos em carboidrato para fornecer energia ao fígado, que precisa trabalhar mais para desintoxicar o organismo. Além disso, é preciso evitar alimentos ricos em gordura, para não sobrecarregar o órgão. Os alimentos que ajudam a desintoxicar são as frutas, especialmente cítricas, vegetais como agrião e couve. Os peixes também auxiliam na eliminação de toxinas", aponta Cintya Bassi.
Ela afirma, no entanto, que a principal recomendação para a "cura" da ressaca é a ingestão de água. "O álcool tem função diurética, estimulando a expulsão da água mesmo em condições onde há pouco líquido no organismo, provocando desidratação, responsável pelos piores sintomas da ressaca", explica.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário