segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Sandro assume relatoria de projeto que proíbe MMA



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: A REDE Imagem: JM


O deputado federal Sandro Alex (PSD) assumiu a relatório do projeto 5534/09 – a medida foi apresentada por José Mentor (PT) e gerou polêmica ao propor a proibição do MMA (Artes marciais mistas) na TV. Membro da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI), Sandro deve apresentar o relatório ao projeto apenas em 2017, mas afirmou considerar a medida “extrema”. Desde que foi apresentado ainda em 2009, a proposta de José Mentor causou polêmica e reações contrárias.
Sandro lembra que a iniciativa proíbe a exibição de lutas de MMA na televisão aberta e também nos canais fechados, sob assinatura. “Acho muito complicado excluir um esporte dessa maneira, não consigo me lembrar de nenhuma outra prática esportiva que tenha esse tipo de restrição”, contou Sandro. O parlamentar ressaltou ainda que a medida é inconstitucional e impraticável.
Em outubro, a proposta de Mentor (PT) já havia sido rejeitada pela Comissão de Seguridade Social e Família – na ocasião o relator afirmou que não se pode confundir lutas esportivas com violência explícita. O objetivo do autor do projeto, deputado José Mentor (PT-SP), é vedar a exposição, especialmente de crianças e adolescentes, à violência e o PL prevê uma multa de R$ 150 mil para as emissoras de TV que descumprirem a medida.
Sandro ressalta que o MMA tem sido importante tanto no quesito social como para o setor econômico. “Recentemente tivemos um evento do UFC em Curitiba que teve uma movimentação financeira muito grande e gerou renda e empregos”, comentou o parlamentar. Além disso, Sandro Alex lembra que o esporte é responsável por transformações sociais. “Conheço algumas pessoas que conseguiram encontrar um caminho com o MMA”, afirmou o parlamentar do PSD.
Sandro Alex lembra ainda que a lógica da suposta violência explícita é “frágil”. O deputado lembra, por exemplo, que se a mesma lógica se aplicasse a outros esportes, a Fórmula 1 também deveria ser vetada na TV. “Não é porque uma pessoa vê um carro veloz na TV que ela vai dirigir dessa maneira e o mesmo se aplica ao MMA”, contou Sandro. O parlamentar acredita ainda que a proposta de Mentor (PT) é “discriminatória”.
Iniciativa pode ser arquivada

Caso Sandro Alex (PSD) apresente um parecer contrário ao projeto, a medida deverá ser arquivada. Sandro lembra que a discussão deverá acontecer apenas na volta do recesso parlamentar de final de ano. Além da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática, a iniciativa de José Mentor (PT) já recebeu pareceres contrários de outras comissões, além de ser criticada por amantes e praticantes do esporte.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário