quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Justiça nega transplante de intestino nos EUA para a Julinha



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: BANDA B Imagem: Divulgação

A Justiça Federal negou o pedido que permitiria que a pequena Júlia Dal Santos Cosechen, de dois anos e três meses, pudesse fazer um transplante de intestino nos Estados Unidos, pago com recursos da União. A família, que é moradora de Curitiba, já afirmou que vai decorrer da decisão.
A bebê veio ao mundo prematura, com apenas seis meses de gestação, e, por isso, uma necrose acabou atacando o intestino dela. O único modo de sobreviver seria retirar o tecido morto, o que, no caso de Júlia, significava praticamente todo o órgão. 
Com a cirurgia, ela perdeu o intestino delgado e metade do intestino grosso. O único modo de melhorar a qualidade de vida e a saúde de Julinha, que se alimenta por sonda, é realizar o transplante. “Mais do que nunca a gente precisa da ajuda de todos vocês. A liminar foi negada porque a minha filha está estável. Eu fiquei chocada com isso, porque nós cuidamos dela justamente para ela ficar bem e poder fazer a cirurgia. Isso é um absurdo”, desabafou Ângela Dal Santos, mãe da Júlia, em um vídeo publicado no Facebook.
Na decisão, com base nos argumentos da União, a juíza responsável alegou que o tratamento indicado não é o transplante, “seja pela diminuição da expectativa de vida e pela ausência dos requisitos necessários para a realização da cirurgia”.
O documento ainda afirma que o Brasil tem um médico capacitado para fazer o transplante e que a fila para uma eventual espera é curta, já que só há apenas uma pessoa na frente. Ângela, no entanto, não concorda com o argumento. “O primeiro paciente listado para esse ano morreu aguardando o procedimento e isso doeu demais em todas as mães que passam pelo o que eu estou passando. Além disso, sabemos que o nosso país não tem toda a estrutura necessária, principalmente no pós-cirúrgico. A minha filha, assim como nenhum outro ser humano, deve ser teste para isso”, completou a mãe.
Enquanto recorre da decisão da justiça, a família mantém a página no Facebook Junto com Julinha para contar a rotina da criança e pedir ajuda. Para realizar doações para os custos dos tratamentos da pequena, basta clicar aqui.
MATÉRIAS RELACIONADAS:
Julinha de Prudentópolis precisa de sua ajuda para transplante no EUA.

Bazar para ajudar a Julinha. Aceita-se doações.

Vem ai o jantar para campanha com a Julinha.

Melhor, Julinha ainda aguarda transplante de intestino.

Equipe de futsal de São José dos Pinhais ajuda em campanha da Julinha.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário