quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Conversa no celular revela confissão de estupro de criança em Vila Velha



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: GAZETA ONLINE Imagem: Divulgação

Um amigo que virou o pior pesadelo de uma família. O autônomo Ronaldo Andrade Ribeiro, de 50 anos, é acusado pela polícia de abusar sexualmente de uma menina de 6 anos, em Vila Velha. Segundo a Polícia Civil, o acusado foi flagrado cometendo o crime por um parente da vítima, durante uma festa. Após a denúncia, Ronaldo fugiu. Em uma conversa pelo WhatsApp, o acusado confessa o crime e disse que está “pedindo perdão a Deus”.

O caso foi parar na Delegacia de Proteção á Criança e ao Adolescente (DPCA). Segundo a polícia, a criança teria sofrido abusos sexuais em mais de uma ocasião.

Em depoimento ao delegado Lorenzo Pazolini, titular da unidade, a menina contou que era obrigada a colocar objetos dentro das partes íntimas e era acariciada pelo acusado.

Junto à denúncia, uma conversa de uma parente da vítima com o abusador, via celular. No diálogo, ele mostra já estar ciente que cometeu um grave crime e pede que a conversa seja apagada. “Ia te pedir para apagar as nossas conversas via WhatsApp, caso de polícia, mas não sei...”.

Durante a conversa, ele tenta amenizar a situação, coloca a culpa na bebida e diz que o tempo é a solução para o que aconteceu. “Dê tempo ao tempo. Como pedi perdão e clemência a Deus, prometi não beber e nem ser mais um monstro. Vamos deixar nas mãos Dele”, escreveu.

Ronaldo diz ainda que está orando. “Estou pensando e orando, pedindo a Deus, o perdão e a clemência para a minha monstruosidade.”

O familiar da criança chama o acusado de monstro e diz que a atitude dele é imperdoável. Termina afirmando que não tem desculpa para o crime que ele cometeu.

O CRIME

O caso aconteceu no mês de março e o delegado afirmou que todas as medidas já foram tomadas. “Conseguimos o mandado de prisão dele em maio e desde então estamos tentando localizá-lo, mas realmente ele sumiu. Ele vai responder por estupro de vulnerável”, disse Pazolini.

A polícia pede que qualquer informação sobre o paradeiro de Ronaldo seja repassada, através do Disque-Denúncia 181 ou pelo 190.

 

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário